Redes Sociais

Colunas

Botafogo vence Estudiantes e começa fase de grupos com o pé direito

Publicado

em

Se for tranquilo não é o Botafogo. Em um jogo tenso, em que o Alvinegro teve mais dificuldade em casa nesta Libertadores, o Glorioso conseguiu se sobressair ao Estudiantes e venceu os argentinos por 2 a 1 nesta terça, no Nilton Santos. Apesar da vitória, o jogo não foi dos melhores para o Botafogo, que mostrou dificuldade em construir as jogadas.

Por mais que o Alvinegro tenha mantido mais a bola no primeiro tempo, foi o Estudiantes quem levou mais perigo. Com o time argentino bastante fechado, o Glorioso tentava mais lançamentos em direção à área, não construía tanto as jogadas e também não arriscava de longe.

Já o Estudiantes conseguiu chegar duas vezes com perigo ao gol do Botafogo: a primeira em chute de Lucas Rodríguez que passou muito perto da trave de Gatito e uma boa defesa do goleiro paraguaio. Até que, aos 33, Marcelo cruzou na área, Bruno Silva dá um voleio para a pequena área e Roger dá uma bicicleta, à la Pimpão, e abriu o placar para o Alvinegro.

Nos últimos 45 minutos, o Botafogo chegou a ameaçar o time argentino antes do gol de empate. Mas a cabeçada de Bruno Silva que explodiu no travessão não valia porque o volante estava impedido. Aos 16, Marcelo deu carrinho forte em Viatri e recebeu amarelo. Na cobrança, Otero acertou a gaveta de Gatito, que até tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol dos hermanos.

A partir daí o Estudiantes começou a tomar mais conta do jogo. O domínio argentino durou somente até os 33 minutos, dessa vez no segundo tempo. Sassá, que entrou no lugar de Montillo, apagado, fez jogada pela esquerda, cruzou rasteiro na área e Camilo bateu para o gol, mas a bola explodiu na defesa. Na sobra, Pimpão recebe, domina, gira e bate no canto direito de Andújar. A bola ainda toca caprichosamente na trave antes de estufar a rede do goleiro do Estudiantes.

Além dos três pontos, o triunfo diante do Estudiantes-ARG, no Nilton Santos, serviu para o elenco homenagear o técnico Jair Ventura, que fez aniversário no mesmo dia em que esteve no comando do Botafogo em mais uma vitória dentro do Nilton Santos pela Libertadores. E o autor do gol decisivo – mais um dele na competição – Rodrigo Pimpão fez questão de enaltecer o comandante.

– Ele é um cara que faz por merecer. Em um dia tão especial para ele, no início de um ano… ele merece e foi para ele esse gol. Vamos buscar batalhar desde o começo do jogo sempre – disse o artilheiro alvinegro dentro da Libertadores.

Outro destaque do Botafogo no decorrer do jogo foi Camilo, que acabou tendo seu tento salvo por Andújar, no primeiro tempo. Segundo o camisa 10, o time argentino tentou catimbar o jogo e o resultado acabou sendo justo no final.

– Eles tentaram fazer catimba, mas no final a gente ganhou. Eles vieram muito na bola parada. Fomos felizes e imprimimos o ritmo. Importante foi a vitória e somar em casa na Libertadores é fundamental – completou o meia alvinegro.

Mas o técnico Jair Ventura, aniversariante do dia, avisa logo: os cardíacos de plantão que se cuidem.

– Não (vai ter jogo fácil). A chave é muito difícil. Um jogador falou pra mim: “Vai ser sempre assim?” A gente quer o placar elástico, mas é o equilíbrio atual. Que bom que estamos conseguindo equilibrar com grandes equipes. Estamos jogando de igual para igual. Mas tem que preparar o coração, tem que sofrer, mas vai ser sim – avisa o treinador.

A tendência é de que seja um grupo bastante equilibrado. Ainda mais depois da vitória do Barcelona (EQU) sobre o Atlético Nacional (COL). Mas o treinador conta com o jogo quase acrobático do Glorioso. Ano passado, Camilo fez de bicicleta. Esse ano, Rodrigo Pimpão já havia feito um gol do tipo. Nesta terça, foi a vez de Roger.

– Foi o terceiro, não é? (risos). O Camilo abriu, agora o Roger. É uma situação legal, a torcida gosta. Fico feliz pelo Roger. Centroavante, quando não faz gol, a torcida desconfia. Ele busca, falei que preciso dele confiante. Tem vários centroavantes que ajudam sem gol. Ele foi coroado com um grande gol – disse o treinador.

Após a entrevista coletiva desta terça, o técnico recebeu uma homenagem. Com as presenças do pai, Jairzinho, da mãe, da irmã, do cunhado e do sobrinho, ele cortou um bolo e deu o primeiro pedaço para o Furacão da Copa de 1970.

 

Ficha:
BOTAFOGO 2 X 1 ESTUDIANTES (ARG)
​DATA-HORA: 14/3/2017, às 21h (de Brasília)
LOCAL: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
​Árbitro: Jonathas Fuentes (URU)
Assistentes: Nicolas Tarán (URU) e Richard Trinidad (URU)
Gols: Roger (33’/1/ºT), Otero (16’/2ºT) e Rodrigo Pimpão (33’/2ºT)
Cartões amarelos: Marcelo, Iritier, Bruno Silva, Shunke
Cartão vermelho: Não houve
Renda e público: R$1.723.825,00/28.176 pagantes.

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Marcelo, Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Bruno Silva e Airton; Camilo (Rodrigo Lindoso, 44’/2ºT), Montillo (Sassá, 23’/2ºT) e Rodrigo Pimpão; Roger (Guilherme, 34’/2ºT) – Técnico: Jair Ventura.

ESTUDIANTES (ARG): Andújar, Sánchez, De Sábato, Dubarbier e Schunke; Solari (Cejas, 39’/2ºT), Acascibar, Damonte e Lucas Rodríguez (Toledo, 35’/2ºT); Otero e Viatri (Iritier, 29’/2ºT) – Técnico: Nelson Vivas.

Fonte: globoesporte.com / Lancenet!


1 Comment

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: