Redes Sociais

Colunas

Análise: Carli tem boa volta, e meias se destacam e garantem a vitória do Bota

Publicado

em

Análise: Carli tem boa volta, e meias se destacam e garantem a vitória do Bota
Após período afastado, zagueiro argentino retorna e não mostra muita falta de ritmo. Jovens da base marcam os três gols e saem de campo elogiados pelo treinador

O jogo da tarde deste domingo estava se encaminhando para um final triste, com mais uma derrota na Taça Guanabara, competição em que o Botafogo não tinha mais chances de classificação. Mas, o time conseguiu se recuperar após estar perdendo por 2 a 0 e virou para a alegria do técnico Jair Ventura, que ganhou mais opções para a sequencia da temporada e saiu de campo elogiando muitos os jogadores criados na base, que foram responsáveis pelos três gols da equipe, em Bacaxá.

O forte calor fez com que a partida tivesse um início mais cadenciado, o que favoreceu o Boavista. Acostumado com o campo, o time da Região dos Lagos imprimiu seu ritmo e foi superior ao Botafogo e alguns momentos. O Alvinegro saia com muita lentidão e não conseguia armar jogadas, até que a dupla da base apareceu.

Fernandes e Leandrinho garante a vitória

O grande destaque ficou para Fernandes. Depois de meses se recuperando de duas lesões graves (entorses no tornozelo esquerdo, em setembro de 2016, e no joelho esquerdo), ele voltou a ganhar uma oportunidade e mostrou que pode ser mais uma peça no elenco de Jair Ventura. Ao seu lado, Leandrinho também honrou a camisa 10 de Camilo, e ditou o ritmo do jogo, principalmente no segundo tempo. O jovem ainda foi coroado com o gol da vitória.

– O Leandro colocou duas bolas na trave no clássico. Falei com ele hoje que estava no caminho certo, que a bola entraria. Ela entrou. É um menino com potencial gigante, uma qualidade técnica muito boa. Hoje, a estreia (em sua posição de origem) do Fernandes no ano e ele acaba fazendo dois gols. Três dos nossos gols foram de meninos da base e ficamos muito felizes por isso – elogiou Jair Ventura após o jogo.

O ataque não funcionou com Vinícius Tanque e Joel, tanto que o técnico resolveu colocar Sassá no segundo tempo. O atacante não marcou, mas criou oportunidades melhores do que as dos companheiros até então.

Zaga falha no segundo gol do Boavista

Se o os meias funcionaram, não se pode dizer o mesmo da defesa. Principal nome para substituir Jonas, que está suspenso e não enfrenta o Olimpia, quarta-feira, pela Libertadores, Marcinho começou o jogo tímido e preocupado mais com a marcação do que em atacar. Mas se soltou no segundo tempo e proporcionou algumas boas avançadas pelas pontas. Gilson esteve apagado, e a zaga acabou falhando no segundo gol do Boavista. Mesmo assim, Carli mostrou segurança na maioria das jogadas e orientou muito o time durante a partida.

Fonte: globoesporte.globo.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: