Redes Sociais

Notícias

Após brilho em 2019, Rhuan supera lesões e é preparado pelo Botafogo para o Brasileirão

Publicado

em

O ambiente não era o ideal para o brilho de um jovem jogador. Em meio à luta contra o rebaixamento, o Botafogo presenciou o despertar de uma joia que precisou de pouco tempo para brilhar na reta final de 2019. Com gols decisivos e atuações importantes, Rhuan despontou como o futuro do Alvinegro. A nova temporada chegou e o talentoso atacante sumiu.

Há uma explicação. Rhuan se machucou no jogo contra o Ceará, na despedida do Campeonato Brasileiro do ano passado. Sofreu uma queda e contundiu o cóccix, que demorou para ser totalmente curado. Na volta das férias, levou um “pisão” e sofreu um corte no pé, o que o impediu de vestir qualquer calçado fechado por três semanas.

Quando retomou as atividades, pagou o preço por ter sido obrigado a ficar muito tempo parado e teve mais uma importante lesão, dessa vez na coxa. A joia finalmente está totalmente recuperada e voltou a treinar normalmente com o elenco na última semana.

O Botafogo mantém expectativas altas no futebol de Rhuan e o trabalho foi feito para deixá-lo 100% para o Campeonato Brasileiro. O torcedor alvinegro que se acostumou a vibrar com as grandes jogadas de Luís Henrique, em breve, poderá rever o também talentoso atacante em campo.

“Estou com uma expectativa muito boa. O grupo está bem fechado. Tenho certeza que vou voltar 100% e poder dar meu melhor, bem focado. Vou poder ajudar da melhor forma o grupo. O time adota um estilo de jogo que gosto bastante, de sempre buscar o ataque e o gol, ainda mais com jogadores de qualidade na faixa do meio de campo. Vou me sentir muito à vontade com estes jogadores e poder contribuir com a equipe”, disse à BotafogoTV.

A temporada de Rhuan em 2019 foi meteórica. Ele era um dos grandes destaques do Botafogo sub-20 na Copa São Paulo, em janeiro. O atacante se destacou e foi o artilheiro do alvinegro na categoria e acabou promovido aos profissionais junto com Luís Henrique e Rafael Navarro.

Do trio, foi Rhuan a ter as primeiras oportunidades com o então técnico Alberto Valentim. O atacante correspondeu e rapidamente conquistou espaço importante no elenco na reta final do último Brasileiro. Luís Henrique, hoje titular absoluto e na mira da Juventus, só teve chance na partida final, quando o Alvinegro já estava livre da degola.

Fonte: UOL / Foto de Capa: Vitor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: