Redes Sociais

Notícias

Autuori cobra uso inteligente da base e reafirma que deixará de ser técnico com Botafogo S/A

Publicado

em

O Botafogo é um clube que tem usado bastante a base nos últimos anos. Atualmente, Marcelo Benevenuto, Kanu, Caio Alexandre e Luis Henrique são constantemente titulares, com outras opções no banco. O técnico Paulo Autuori cobra uma utilização ainda mais inteligente e não apenas por necessidade.

Em entrevista com o jornalista Mauro Cezar Pereira, o treinador do Botafogo comentou o assunto.

– Eu, particularmente, sou apologista do trabalho de desenvolvimento de jogadores da formação. Gosto disso, sempre fiz nos clubes em que passei. Às vezes, por ação individual, em alguns clubes pontualmente e no Athletico-PR, por ação institucional. Geralmente, não é política do clube, é necessidade. Sou contra isso. Minha ideia é ter visão do futebol do clube de maneira integral. Sou contra ter grupo grande de jogadores, que empobrece a qualidade do treino e vai ter jogadores com poucas oportunidades. Não é bom para o ambiente interno. Prefiro olhar para o sub-20 e sub-17 e sentir, não por minha vontade pessoal, mas por acompanhamento da base de dizer qual jogador pode ser usado em uma emergência. Prefiro usar o jogador da casa do que o jogador que gera custos mensal e anual enormes ao clube. Por que não fazer com os da formação? O que falta é uma política. Não é investir por ter necessidade, mas por acreditar ser o caminho. É preciso coragem e argumentos para o mundo externo. Coragem de quem comanda de saber que é o caminho – afirmou Autuori, que falou especificamente sobre seu time.

– No Botafogo, alguns já estavam jogando, o Marcelo, o Kanu, eu vi e senti que tinha margem de progressão enorme, o Caio Alexandre tinha feito jogos esporádicos, tem potencial enorme, tem alegria de jogo, não teme, é forte mentalmente, Luis Henrique já havia jogado com Alberto Valentim, vem solidificando e entendendo conceitos. Na realidade, jogamos com dois extremos que fecham o corredor lateral sem a bola. Falaram que eram quatro atacantes. Naquele jogo (contra o Atlético-MG) foi uma estratégia muito clara, sofrer para tirar partido do que podemos explorar. Hoje, pedi aos analistas para explorarem quantas vezes chegamos em situações claras, foram 17, 9 contra o Atlético-MG e 8 contra o Flamengo. Minha perspectiva é criar equipe competitiva, de menos para mais, para não haver retrocesso. Quando estiver solidificado, posso dar passo adiante. O Botafogo não tem grana para transferências e salários altos, tem que criar equipe competitiva, sem tirar os olhos da baliza adversária. A questão não é ter a bola por ter, é ter a bola para ser eficiente e eficaz. Fazer as coisas bem feitas e certas. Enfrentar Atlético-MG e Flamengo e ter as chances que tivemos é porque não perdemos a visão do gol adversário. Isso é pragmático. Não quero comer tremoços e arrotar caviar. Temos que ser pragmáticos e conscientes – acrescentou.

Com conceito claro de valorização da formação, Paulo Autuori reiterou que, em breve, vai deixar de ser técnico do Botafogo, quando o clube se transformar em S/A.

– Disse e confirmo que não volto a ser treinador no futebol brasileiro. Terminando esse momento, rapidamente o Botafogo vai escolher outro treinador e vou contribuir na escolha. Não sei até quando, depende de quando vai entrar esse novo modelo no clube. Vou colocar à disposição do novo CEO, se quiserem que eu participe em outra função, vamos conversar. Meu objetivo é contribuir neste momento do clube. Acho que tenho costas largas para suportar esse momento, sabendo que o clube não tem condições de contratar e tem histórico de aproveitamento dos seus jogadores. Ficou muito tempo alijado, mas que bom que voltou a recuperar. É preciso olhar no projeto esportivo, utilização na primeira equipe e outros atletas bem formados para serem jogadores de mercado. Volto a frisar que me sinto muito mais à vontade e confortável gerando oportunidade para novos profissionais que venham com ideias que estejam trabalhando e estudando – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do Mauro Cezar Pereira / Foto de Capa: Vítor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: