Redes Sociais

Notícias

Autuori dá pistas de que vai usar Honda e Bruno Nazário juntos no Botafogo hoje, sem Cortez

Publicado

em

É impossível não comparar Clarence Seedorf e Keisuke Honda. Ainda mais quando o Botafogo está envolvido. Duas estrelas internacionais, contratadas de maneira bombástica, mas que vão estrear de maneiras diferentes. Se o holandês teve 29.943 torcedores o assistindo contra o Grêmio, no Brasileirão de 2012, o japonês verá o Nilton Santos de portões fechados contra o Bangu, hoje, às 16h.

A determinação da CBF para que todos os jogos realizados em território nacional não tivessem público foi apenas um dos vários problemas que o Botafogo enfrentou para organizar a estreia do camisa 4.

Contratado ainda em janeiro, Honda sempre foi tratado como uma joia de marketing pelo Botafogo. Não à toa, a sua estreia tinha que ser de gala. Se cerca de 10 mil torcedores acompanharam a sua apresentação oficial no Nilton Santos, imagina quantos iriam em um jogo oficial?

Primeiramente, a ideia era que Honda estreasse contra o Boavista, na 1ª rodada da Taça Rio, mas o japonês não foi inscrito no BIRA a tempo e acabou descartado. Com isso, apareceu a oportunidade de atuar no clássico contra o Flamengo, na rodada seguinte, mas a ausência de televisionamento fez o Botafogo repensar a decisão.

O compromisso seguinte foi contra o Paraná, pela terceira fase da Copa do Brasil, mas Honda foi diagnosticado com febre e chegou a pedir desculpas aos torcedores por não estar em campo.

Recuperado, não tinha como a estreia não ser contra o Bangu. O Alvinegro chegou a fazer campanha nas redes sociais para que lotassem o Nilton Santos, mas a determinação de portões fechados atrapalhou os planos.

Com ou sem público, o Botafogo buscar entrar na zona de classificação do Grupo A da Taça Rio. O Alvinegro tem três pontos, a mesma pontuação do Bangu.

Como joga?

Uma das maiores dores de cabeça do técnico Paulo Autuori é saber como Keisuke Honda pode atuar nesta equipe, mas há pistas que podem ser seguidas. Os treinamentos da última semana indicam que o equatoriano Gabriel Cortez deve ir para o banco de reservas. Assim, Bruno Názario seguiria no meio-campo dividindo a função com o camisa 4.

— Isso está sendo preparado desde que ele começou a treinar com o grupo. Temos algumas hipóteses, algumas opções. O que é bom, não ter apenas uma. Ele nos dá essa possibilidade. No jogo com o Boavista, como a equipe jogou em termos de escalação? Fica essa dica, é uma opção — afirmou.

Citada por Autuori, a vitória sobre o Boavista, no último dia 1º, mantém a formação com Honda e Nazário juntos. Na ocasião, o camisa 10 do Botafogo atuou na ponta direita, tendo Cortez como meia central, vaga que deve ser ocupada pelo japonês.

Fonte: Extra Online


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: