Redes Sociais

Notícias

Autuori reclama de vacilo no fim e quer Botafogo mais maduro no Brasileirão: “Equipe jovem”

Publicado

em

Treinador vê “tendência positiva” nas primeiras rodadas, mas pede mais foco e concentração: “Ganhar do Botafogo é muito difícil, mas nós temos que entender que não temos ganhado jogos”

Faltou ao Botafogo experiência e tranquilidade para segurar uma vitória que parecia certa. Essa é a análise do técnico Paulo Autuori após o empate em 1 a 1 com o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pela nona rodada do Brasileirão.

– Deixamos a Arena da Baixada tristes, mas com o moral em cima para a partida contra o Vasco. A equipe tem feito coisas interessantes, mas não sai com a vitória e tem que assumir os erros. Jogamos em um campo muito difícil. É muito difícil jogar contra o Athletico-PR. Fizemos gols, um anulado e sofremos outra quando a partida já deveria estar definida – disse à BotafogoTV.

– Temos uma equipe jovem e mesmo algumas equipes com individualidades experientes não são uma equipe madura coletivamente. Nós tampouco poderíamos ser maduros coletivamente. Muitos jogadores jovens e uma equipe sendo trabalhada com pouco treino. Temos que ter tranquilidade – completou.

Contra o Furacão, o Bota vencia a partida até o minuto 42 do segundo tempo, quando um vacilo defensivo deu a chance para Ravanelli empatar a partida. O time da casa quase conseguiu a virada, mas Nikão perdeu o pênalti cometido por Rafael Forster.

– Ganhar do Botafogo é muito difícil, mas nós temos que entender que não temos ganhado jogos. São seis pontos perdidos contra Flamengo, Corinthians e Athletico-PR fazendo bons jogos, competitivos. São seis pontos que, somados, nos colocaria em uma situação na tabela que muitos não esperavam – lamentou o treinador.

A delegação alvinegra segue em Curitiba até a tarde da próxima quinta-feira, onde os jogadores treinam antes de voltar ao Rio de Janeiro. O próximo compromisso é o clássico contra o Vasco, no domingo, às 20h30 (de Brasília), no Nilton Santos, pela 10ª rodada do Brasileirão.

Outras respostas de Autuori:

Elogios a Rentería e Rhuan

Rentería tem experiência, é competitivo. Sabe cadenciar o jogo quando tem que cadenciar. Rhuan entrou bem, tem entrado bem. É uma opção de velocidade.

Falha individual ou coletiva na defesa?

Não sou de falar de falhas individuais. Esse é um assunto interno. Não gosto de treinador que chega depois do jogo e fala de lances individuais. Todos estamos sujeitos a erros. O momento nunca é público. As análises, façam os responsáveis por fazer análises. Não vamos jogar os nossos erros para terceiros.

Foco e concentração

Temos que ir para o campo de treino para fazer ajustes. Precisamos de mais foco e concentração. Não quero a equipe ganhando o jogo e se colocando apenas defensivamente. Temos que encontrar respostas, mesmo sem tempo para treinar e com um desgaste que não é só do Botafogo, mas de todos os times.

Gols sofridos no fim preocupam?

Esqueceram de falar do gol contra o Atlético-MG. Não vi ninguém falando que não poderíamos levar aquele gol. Eu falei, internamente. Temos que ter um nível de exigência. Quando se ganha, se fecha os olhos para tudo. É característica do futebol brasileiro. É preciso falar as coisas erradas também quando ganha.

Fonte: Globoesporte.com / Foto de Capa: Vitor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: