Redes Sociais

Notícias

Autuori se preocupa com rumo do futebol carioca: “Os sinais são todos negativos”

Publicado

em

Técnico do BotafogoPaulo Autuori está preocupado com o futebol carioca. Em meio a polêmicas, o Campeonato Estadual foi marcado por retorno no pico da pandemia do novo coronavírus, confusões entre Ferj e clubes, intervenções do TJD e imbróglio nas transmissões.

Para o treinador, o cenário é péssimo.

– Mais nada nos surpreende no futebol do Rio, não é algo de agora, desnudou na pandemia o despreparo das pessoas. Fazem as coisas de qualquer maneira. Os clubes são os culpados. Chega um momento que é preciso quebrar paradigmas. O exemplo que estamos a passar é o pior possível. Há falta total de preparo e de ideias. Em relação ao TJD, o que aconteceu comigo (suspensão de 15 dias) foi ali. Quando chega lá, já sabem o que vai acontecer, sempre a favor da Ferj. Conceitualmente está tudo errado. O campeonato não tem público, só nas semifinais, isso historicamente – disse Autuori.

– Enquanto isso, você vê o Mauro Silva na Federação de São Paulo, um exemplo em relação a postura e conhecimento, tem parâmetros, foi campeão do mundo, jogou no top do futebol mundial que é a Europa, se capacitou e é habilitado a desenvolver o trabalho. Está sempre disponível para auscultar e tem visão sistêmica, do todo. Quando assim é, todos crescem. São Paulo está dando exemplo. Tem problema? Tem, todos nós temos, mas quando se dá sinais positivos, tem tendências positivas. Aqui no Rio é o contrário, os sinais são todos negativos ou não existem, o caminho é para baixo. Quando são questionados, dão tiros nos próprios pés. Há um jogo de interesses muito claro, fazendo as coisas escondidas. Não há objetivo de crescer todos, mas de reinar enfraquecendo os demais – lamentou, em entrevista ao Canal do Nicola.

Vamos fazer amistosos com quem?

Paulo Autuori lembrou ainda a volta apressada do Campeonato Carioca, sem levar em consideração os milhares de mortos por coronavírus na cidade.

– A maneira como regressou foi um grande absurdo. Parece que não estamos passando por nada. Falta sensibilidade às pessoas, futebol é vida. É um fenômeno sócio-econômico importantíssimo, leva as pessoas a seguirem aquilo. Se olharmos em volta, nos outros estados e federações, os problemas que fizeram o futebol voltar de forma açodada aqui no Rio, que os pequenos precisavam do dinheiro dos direitos de televisivo, não se aplicaram. Todos os estaduais têm clubes pequenos, por que os outros não voltaram? “Precisamos porque os contratos se encerram em junho”. Em São Paulo, o Mirassol e a Inter de Limeira sofreram, o futebol não voltou até agora – ressaltou.

 Conseguiram um Campeonato Carioca que pode terminar nesta quarta ficar dependendo de um Campeonato Brasileiro que não há certeza de voltar dia 9. São 30 dias parados, os clubes do Rio vão fazer amistoso com quem? Para ter um parâmetro importante. O normal é haver férias, preparação, amistosos e jogos. De menos para mais. Nós tivemos sete sessões de treinos para jogar três jogos seguidos após 90 dias parados. É um descaso total com os protagonistas, que são os jogadores, não se pensa em salvaguardar para jogarem no melhor nível. É um desrespeito total. Os jogadores também não sabem a força que têm, são os verdadeiros protagonistas junto com os torcedores – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do Nicola / Foto de Capa: Vitor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: