Redes Sociais

Colunas

Botafogo move ação contra ex-presidente e estima prejuízo em torno de 50 milhões

Publicado

em

O Botafogo entrou com uma ação contra o ex-presidente Maurício Assumpção (2009 – 2014) cobrando perdas e danos. O clube estima que teve prejuízo de cerca de R$ 50 milhões com gestão do dirigente. As informações foram dadas pelo jornalista Lauro Jardim, do Jornal O Globo, e confirmadas pelo GloboEsporte.com. O processo foi movido semana passada, mas o Alvinegro só divulgou nota oficial nesta terça-feira.

Dentre as denúncias, estão:

– Exclusão do clube do Ato Trabalhista, do TRT, do não pagamento dos direitos trabalhistas de atletas que acarretaram a rescisão indireta dos contratos e da perda dos direitos federativos e econômicos que caberiam ao Botafogo.

– O não pagamentos de tributos, onerando o Botafogo com multas e encargos, e ainda contratos de mútuos com a Odebrecht (que a ação considera suspeitos), e outros, sem dar ciência ou obter autorização do Conselho Deliberatico do clube.

Na semana passada, o Botafogo já havia apresentou uma notícia de crime contra Maurício Assumpção. Ele é acusado de favorecer a Odebrecht, concessionária do Maracanã, com a interdição do Engenhão em 2013. Entre os citados na denúncia está Benedicto Barbosa da Silva Júnior, campeão de delações na Lava Jato.

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura delatou 30 pessoas na Lava Jato, um recorde na operação. O GloboEsporte.com teve acesso ao documento que mostra que é Benedicto quem assina o empréstimo ao Botafogo.

Confira a nota oficial do Botafogo:

“O Botafogo de Futebol e Regatas, em virtude das apurações ocorridas durante o processo de expulsão do ex-Presidente, vem a público informar que ajuizou ação de cobrança de perdas e danos contra o Sr. Maurício Assumpção Souza Junior, perante a 50ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Os prejuízos que o sr. Maurício Assumpção Souza Junior causou ao clube, dentre outros, decorreram da exclusão do Botafogo de Futebol e Regatas do Ato Trabalhista perante a Presidência do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro; do não pagamento de direitos trabalhistas de atletas que acarretaram a rescisão indireta dos contratos de trabalho e a perda dos direitos federativos e econômicos que caberiam ao Botafogo; o não pagamento intencional e confessado de tributos, onerando o Botafogo com multas e encargos, e ainda a contratação de suspeitos, irregulares e simulados contratos de mútuos com a Odebrecht e outros, sem dar ciência e obter autorização do Conselho Deliberativo, comprometendo as receitas futuras e todo o patrimônio do clube.

Estima-se que os prejuízos que deverão ser indenizados ao Botafogo ultrapassem a cifra de R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais).

A atual direção do Botafogo de Futebol e Regatas tem a obrigação e o dever de zelar pelo respeito e pela preservação do patrimônio do clube.

Botafogo de Futebol e Regatas

Carlos Eduardo Pereira
Presidente

Domingos Fleury da Rocha
Vice Presidente Jurídico”

Assumpção foi expulso do quadro social em 2016

Em decisão unânime no dia 2 de agosto de 2016, o ex-presidente Maurício Assumpção foi excluído do quadro social do Botafogo. A comissão julgou pertinente o parecer apresentado pelo Departamento Jurídico que apontou irregularidades da gestão anterior.

A denúncia foi montada por Domingos Fleury, vice jurídico do Alvinegro, e teve como base, entre outras acusações, de improbidade administrativa, prejuízo ao patrimônio do clube, favorecimento a amigos e empréstimo sem destino especificado.

Fonte: Globoesporte.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: