Redes Sociais

Notícias

Botafogo planeja gramado “tapete” na volta ao futebol e novidades no Estádio Nilton Santos

Publicado

em

O Botafogo realizou na última semana os testes de Covid-19. O Estádio Nilton Santos foi preparado para receber os atletas, comissão técnica, funcionários e familiares. Além disso, o estádio recebeu um tratamento especial durante o período de pandemia como desinfecção, limpeza, melhora do gramado e outras medidas. Foi montada uma estrutura no campo anexo para os treinamentos, quando o clube decidir pela volta das atividades presenciais. O VP executivo Alessandro Leite, um dos responsáveis pelas ações desenvolvidas, ressaltou a qualidade do trabalho feito pelos médicos do clube.

– Está sendo uma experiência nova para quase todo mundo. Essa situação não estava nos planos de ninguém. Nosso departamento médico tem sido incansável na mobilização, suporte, indicações do que fazer e a quem procurar para proporcionar o que tiver de melhor aos atletas e funcionários. Estamos tendo praticamente um contato diário e tem rendido muito bem. No dia da testagem, todos estiveram lá. Fizemos num primeiro momento, os testes nos atletas, familiares, comissão técnica e funcionários envolvidos com futebol. Foi uma testagem mais completa, que pode detectar se a pessoa está no início da infecção ou se já criou anticorpos e não pode mais transmitir ou ter outro tipo de sintoma – falou Alessandro, que explicou como será o uso da cabine de bio-descontaminação.

Estrutura contra Covid-19

– O Botafogo conseguiu uma parceria que foi excelente em obter esse aparelho que traz uma segurança maior para os atletas e demais envolvidos, tanto no momento da chegada ao treino quanto na saída da atividade. É pegar o carro e ir direto pra casa. Existe um processo de descontaminação completa na cabine evitando maiores riscos de contágio da doença. O uso será diário. O Botafogo conseguiu se modernizar e montar uma estrutura onde vai centralizar todas as atividades no campo anexo. O objetivo é evitar ao máximo a circulação dentro do estádio – disse.

Gramado tapete

Ao todo, já são três meses sem futebol e o Estádio Nilton Santos foi totalmente fechado. O dirigente revela medidas que foram tomadas no estádio durante esse período.

– O estádio está fechado por completo desde a paralisação por conta da pandemia. Aproveitamos o momento para que pudéssemos fazer diversas ações com o gramado, pequenos reparos e montar uma estrutura para que quando os jogos voltarem o estádio estar num padrão muito bom. Os atletas não terão problemas. A GreenLeaf realmente faz um trabalho de excelência no gramado. Foi feito um replantio com a grama de inverno. Boa parte do serviço está pronta para que quando os jogos retornarem, o gramado possa estar um “tapete” como se costuma dizer no futebol.

Novidades no estádio antes da S/A

De acordo com o estudo realizado pelo jornalista Rodrigo Capelo, do Globoesporte.com, o Botafogo arrecadou R$ 10,6 milhões com venda de ingressos, mas gastou R$ 14,2 milhões com despesas dos jogos. O clube gerou R$ 3,2 milhões em receitas do estádio como estacionamento, locações, bares e camarotes, mas gastou R$ 9,5 em despesas operacionais. O Botafogo apresentou um déficit de R$ 9,9 milhões. Os números são relacionados ao ano de 2019. Alessandro Leite afirma que medidas administrativas estão sendo tomadas pela diretoria para reduzir os custos do estádio.

– A diretoria do Botafogo vem trabalhando muito firme no que diz respeito ao estádio. Entendemos que é a casa do Botafogo. Ali está totalmente caracterizado e faz parte do nosso sangue também. Porém, algumas ações estão sendo tomadas no sentido de diminuição de despesas e criação de novas receitas com alguns tipos de atividades que possam envolver diretamente o estádio e torná-lo plenamente viável. Os projetos englobam a utilização junto às pessoas daquela região. Acredito que teremos, em breve, algumas novidades no Nilton Santos. Isso não tem ligação com o projeto da S/A. São medidas que estão sendo feitas pela atual diretoria.

Novas ações com a torcida

Alessandro Leite também revelou que ações comerciais e de marketing estão sendo trabalhadas pela diretoria, que espera que o estádio esteja impossibilitado de receber os torcedores até o fim de 2020.

– Nós acreditamos também que não teremos jogos com público esse ano. Isso deve ser muito pouco provável. Os nossos departamentos comercial e de marketing estão trabalhando em diversas ações para que tenhamos uma integração maior com o torcedor. Algumas medidas são tratadas com cautela, existe certo sigilo já que será algo inovador, mas em outras decisões já caminhamos um pouco mais.

– Um exemplo é o torcedor virtual, onde nós lançaremos uma campanha para o torcedor mandar uma foto com a camisa do Botafogo, que será impressa e colocada nas cadeiras do estádio para simbolizar a presença do Botafoguense. Faz muita falta esse contato para quem está ali dentro de campo, ficar longe do calor humano do torcedor. Ainda não temos um número definido, mas acredito que vamos usar um setor do estádio específico para essa ação. Talvez, outros setores serão usados para ações diferentes. A utilização de um som com músicas da torcida é um projeto. Vamos lutar para que isso seja possível. Tudo de acordo com o regulamento que a Federação e a CBF determinarem. Nós iremos solicitar para que esse som com cânticos da torcida, com o hino do clube, possa ser colocado no estádio para poder contagiar mais nosso time em campo – concluiu.

Fonte: Rádio Tupi / Foto de Capa: Thiago Ribeiro / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: