Redes Sociais

Notícias

Botafogo publica balanço de 2019 com relatório da auditoria e déficit de R$ 20 milhões

Publicado

em

Documento aponta necessidade de ”aporte de recursos financeiros”

O Botafogo publicou nesta quinta-feira, o balanço financeiro da temporada 2019 com um déficit superior a R$ 20 milhões. Assim como aconteceu na demonstração de 2018, o documento destacou a delicada situação financeira do clube e aponta necessidade de ”aporte de recursos financeiros”.

Se no orçamento o Alvinegro previa uma receita superior a R$ 250 milhões, o balanço mostra receita operacional líquida de R$ 191.377,00.

Nesta quarta-feira, o GloboEsporte.com publicou que, a um dia do fim do prazo para divulgação das contas, o Botafogo ainda não tinha o relatório da auditoria, que é obrigatório. O clube, porém, conseguiu a resposta da empresa de auditoria e publicou o balanço como pede a lei.

– O clube apresenta deficiência de capital de giro de R$ 242.517 mil em 31 de dezembro de 2019 (R$ 184.917 mil em 31 de dezembro de 2018) e um patrimônio líquido negativo no montante de R$ 729.224 (R$ 708.375 em 31 de dezembro de 2018), evidenciando a necessidade de aporte de recursos financeiros. A Administração está envidando esforços com o objetivo de minimizar os impactos em seu fluxo de caixa – evidencia o relatório elaborado pela BDO Brazil.

Devido aos problemas impostos pela pandemia do novo coronavírus, o documento não pôde ser aprovado pelos Conselhos Fiscal e Deliberativo pela dificuldade de reuniões virtuais.

Em 2018, o balanço teve déficit de R$ 17 milhões, sendo prejudicado pela eliminação precoce na Copa da Brasil (caiu na primeira fase diante do Aparecidense) e a ausência na Libertadores, visto que em 2017 a participação na competição sul-americana ajudou o Botafogo a alcançar um superávit de R$ 53 milhões.

QUEDAS DE RECEITAS

Balanço do Botafogo20182019
Resultado operacional– R$ 17.205 mi– R$ 20.849
Receita líquida+ R$ 161.701 mi+ R$ 191.337
Direitos de transmissão+ R$ 83.38 mi+ R$ 71.55 mi
Bilheteria+ R$ 6.631 miR$ 10.63 mi
Cotas de participação+ R$ 8.421 miR$ 4.173 mi
Sócio-Torcedor+ R$ 5.441 mi+ R$ 6.080 mi
Patrocínio e Publicidade+ R$ 17.582 mi+ R$ 9.284 mi
Premiações+ R$ 6.235+ R$ 11.55 mi

Houve aumento nos ganhos com bilheteria, premiações e o programa de sócio-torcedor. Por outro lado, o Botafogo perdeu com direitos de transmissão, cotas de participação e patrocínios. A queda na sessão de patrocínios é significativa: mais de R$ 8 milhões.

Coronavírus

No fim do documento há uma sessão dedicada à pandemia do novo coronavírus, em que o clube alerta para a crise financeira causada pela situação delicada que o mundo atravessa.

– Como é de conhecimento público, o mundo vem atravessando dificuldades decorrentes da pandemia do coronavírus (Covid-19), a prioridade máxima da Administração do Clube é preservar seus atletas, funcionários e sócios. O Botafogo entende que para enfrentar o momento de adversidade é necessária a união de todos. Os efeitos da propagação da Covid-19 estão sendo monitorados pelo Comitê Executivo de Futebol junto aos profissionais envolvidos e a Administração segue em contato permanente com as entidades esportivas, acompanhando os desmembramentos da situação existente.

– Informa que ainda não foi possível mensurar os impactos que advirão em seus negócios como: Direitos de transmissão de jogos, bilheterias, patrocínios, negociações de atletas, programa de sócio torcedor, entre outros, em função da paralisação dos campeonatos regionais e, eventualmente, o campeonato brasileiro. Dessa forma, até a data de divulgação das demonstrações contábeis de 31 de dezembro de 2019, não é possível estimar quais os riscos e incertezas que o Clube está ou estará exposto no curto, médio e longo prazo, devido aos impactos ainda imensuráveis. Todavia, não está descartado que uma retração no mercado do futebol possa afetar suas operações adversamente.

Fonte: Globoesporte.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: