Redes Sociais

Notícias

Bruno Nazário confessa que não dormiu depois de quase marcar golaço pelo Botafogo

Publicado

em

Em entrevista coletiva virtual, meia alvinegro cita morte do apresentador Rodrigo Rodrigues: “Quero desejar força a todos os colegas de trabalho, aos amigos e familiares”

O Botafogo desperdiçou várias oportunidades de gol no amistoso contra o Fluminense, no último sábado, mas uma chance perdida em especial é motivo de lamentação para Bruno Nazário. Aos 16 minutos do primeiro tempo, o meia deu chapéu em Egídio e finalizou de bicicleta na trave. O lance tirou o sono do jogador de 25 anos.

– Se eu fizesse aquele gol, teria que ganhar uma placa. A jogada toda foi muito boa, o Caio deu o passe para o Guilherme no fundo, que jogou pra mim e, o que eu lembro, é que eu dominei, dei o chapéu no Egídio e dei a bicicleta. Fui muito feliz no lance. Cheguei em casa, lamentei muito, não dormi, mas na hora certa, essa bola vai entrar.

Durante coletiva de imprensa virtual nesta quarta-feira, Bruno Nazário citou a triste perda do apresentador Rodrigo Rodrigues, que morreu na última terça vítima de trombose venosa cerebral decorrente da Covid-19. O meia do Botafogo desejou força aos amigos e familiares.

– Quero encerrar essa coletiva falando sobre a perda do grande jornalista Rodrigo Rodrigues. Quero desejar força a todos os colegas de trabalho, aos amigos e familiares. É um momento delicado e triste, mas seguimos em frente.

Evolução individual e ritmo de jogo

– Ficamos 90 dias sem jogar e treinar, foi muito complicado. Consegui me soltar nesse último jogo, estava entrosado com todos os jogadores, me sentindo bem. Aproveito para parabenizar o Guilherme, que foi muito bem no último jogo também. Nosso time está evoluindo e crescendo e temos tudo para almejar coisas melhores.

– Muito feliz por tudo o que está acontecendo comigo. Estou feliz no Botafogo, um time muito grande. Essa sequência é importante para eu evoluir, estou me dedicando muito para ajudar o Botafogo.

Relação com a base

– É muito importante para esses garotos que sobem (a convivência no dia a dia). Eles têm muita qualidade também, vão ser importantes para a gente na competição e para os nossos objetivos.

Posicionamento no meio de campo

– Quando cheguei, eu falei que jogaria em qualquer posição, quem sabe isso é o Paulo Autuori. Honda e Caio são grandes atletas. Honda é referência no nosso elenco, no Brasil, nunca imaginei jogar com ele. Chego em casa todos os dias e agradeço por essa oportunidade.

Importância da sequência

– Estou feliz com essa sequência, agradeço ao Botafogo pela oportunidade. Estou fazendo gols, dando assistências, ajudando o time. Se Deus quiser, esse vai ser um ano vitorioso para todos nós.

Fonte: Globoesporte.com / Foto de Capa: Vitor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: