Redes Sociais

Notícias

Candidato nos dois últimos pleitos do Botafogo critica disputa eleitoral em meio à pandemia

Publicado

em

Marcelo Guimarães diz que antecipação da corrida “inverte prioridades” no momento de crise causada pelo avanço do coronavírus. Ex-diretor, hoje é conselheiro e lidera grupo de oposição

Candidato a presidente nas duas últimas eleições, Marcelo Guimarães criticou o clima interno de disputa em meio à pandemia do novo coronavírus. O atual conselheiro do clube, líder do grupo de oposição no Conselho Deliberativo, afirmou que a antecipação da corrida “inverte prioridades” no momento de crise.

– A pandemia impõe uma união em busca de soluções para passar dessa fase tão dramática da vida das pessoas e nisso incluímos o próprio Botafogo. Pessoalmente, estou tentando ajudar o clube e o calor de um debate eleitoral nesse momento, inverte prioridades. Temos que estar todos juntos na busca das melhores saídas para esse triste momento em que vive nosso país e, no caso do Botafogo, a disputa eleitoral desde já, inviabiliza essa perspectiva – disse ao GloboEsporte.com.

Além de candidato, Marcelo Guimarães foi diretor de marketing do Botafogo de 2009 a 2011. Perguntado sobre a participação na eleição marcada para o fim desse ano, o conselheiro não quis confirmar o que seria a terceira candidatura seguida. Afirmou apenas que – junto do grupo que lidera, o Grande Salto – estará presente no pleito, mas com posicionamento ainda a ser definido.

Até agora, a corrida pela presidência do Botafogo no próximo triênio tem apenas um candidato confirmado: o empresário Durcesio Mello. Além dele, o advogado Walmer Machado espera confirmar a candidatura em um evento após a pandemia. A princípio, o pleito alvinegro está previsto para novembro.

Leia a nota do Grande Salto:

“O GRANDE SALTO e parte da coligação FUTURO ALVINEGRO sugerem adiamento do debate eleitoral no Botafogo de Futebol e Regatas.

Os enormes e urgentes desafios humanitários impostos pela pandemia tornam, segundo nosso entendimento, fora de propósito a antecipação do debate eleitoral Alvinegro, com lançamentos de candidaturas em meio ao terrível caos sanitário em andamento. Reforça nosso entendimento, o fato de faltarem sete meses para o pleito, que ocorrerá somente em 25 de novembro, em meio a um cronograma do futebol carioca, brasileiro, sul-americano e mundial repleto de incertezas.

Adiciona-se à pandemia, que já seria razão mais do que suficiente para dar suporte à decisão de propor o adiamento do debate eleitoral, o fato de que esse debate, com o natural aumento da temperatura entre as partes, prejudicaria ainda mais o desenvolvimento das atividades do clube nesse momento tão desafiador, que precisa muito mais de ajuda do que de críticas e rusgas, marcas naturais de um embate eleitoral.

Sendo assim, nós do GRANDE SALTO e parte da coligação FUTURO ALVINEGRO, a despeito de respeitarmos as candidaturas lançadas, decidimos não entrar agora no debate eleitoral.

A despeito da enorme relevância do pleito, que reconhecemos quando disputamos as duas últimas eleições e da decisão de seguirmos participando, com nossa energia, ideias e projetos para a construção de um novo Botafogo PROFISSIONAL, que defendemos desde a eleição de 2014, fica adiada a decisão sobre os caminhos que vamos adotar em relação às possibilidades eleitorais do clube.

Na certeza de que seremos compreendidos em nossa posição, convocamos a todos, incluindo os legítimos postulantes, a refletirem sobre a nossa decisão.”

Fonte: Globoesporte.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: