Redes Sociais

Notícias

CBF repudia agressão de funcionário do Caxias a árbitro após jogo com o Botafogo e quer punição rigorosa

Publicado

em

O Caxias (RS) recebeu o Botafogo, no Estádio Francisco Stédile, o “Centenário”, pela 1ª fase da Copa do Brasil, precisando de uma vitória para avançar. O time grená jogou melhor, mas acabou ficando no empate em 1 a 1, que garantiu vaga ao Glorioso. Ao final da partida, o árbitro paulista Lucas Canetto Bellote foi agredido por um membro da comissão técnica do Caxias e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu nota de repúdio sobre o caso.

O lance que causou polêmica aconteceu enquanto os jogadores da equipe gaúcha cercavam o árbitro, ao fim da partida, para reclamar sobre um pênalti não marcado. Este supostamente teria sido o segundo pênalti não marcado por bola na mão. Enquanto tentava se desvencilhar da confusão, Belotte recebeu uma joelhada, nas costas, de um dos membros da comissão técnica do Caxias.

O Caxias jogou melhor e até poderia ter saído desta partida com a classificação para a segunda fase. Foram 24 finalizações dos mandantes, contra apenas 11 do Botafogo. Além disso, o time grená teve 65% de posse de bola, mas não conseguiu ser efetivo nas finalizações.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) emitiu uma nota de repúdio após a partida, confira na íntegra abaixo:

“A Confederação Brasileira de Futebol repudia com veemência a covarde agressão sofrida pelo árbitro Lucas Canetto Bellote, ao final da partida entre Caxias e Botafogo, válida pela primeira rodada da Copa do Brasil 2020. Cenas lamentáveis como esta não fazem e não podem fazer parte do cenário do futebol brasileiro. A CBF defende o respeito aos árbitros, que são atores imprescindíveis à prática do futebol, e entende que o agressor deve ser punido de forma rigorosa”.

Assessoria CBF, Nota de repúdio

Fonte: Em Tempo

Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: