Redes Sociais

Notícias

Com investimentos opostos, Flamengo e Botafogo fazem uso diferente da base

Publicado

em

Enquanto rubro-negros escalaram apenas um jogador criado no clube nesse Brasileirão, alvinegros têm pelos menos quatro atletas da base como titulares no campeonato

Flamengo e Botafogo se enfrentam a partir das 11h (de Brasília) deste domingo no Maracanã pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em campo, a diferença de investimento dos clubes resulta em uma mudança grande no planejamento: enquanto o Fla aposta em jogadores experientes, o Bota usa muitos atletas da base e com menos rodagem.

O clube rubro-negro manteve grande parte do elenco campeão carioca, brasileiro e da Libertadores em 2019 e ainda se reforçou com jogadores de qualidade e que custaram uma boa grana aos cofres: Thiago Maia, Michael, Pedro, Pedro Rocha, Leo Pereira, Gustavo Henrique e Mauricio Isla. O time perdeu o zagueiro Pablo Marí e o lateral-direito Rafinha.

A grande mudança foi a saída do treinador português Jorge Jesus para o Benfica e a chegada do catalão Domènec Torrent, que ainda se adapta ao elenco e ao futebol brasileiro.

Do outro lado, sem poder se arriscar financeiramente, o Botafogo fez mudanças consideráveis no grupo e foi atrás de contratações pontuais e com um perfil: jogadores que chegaram sem custos e com salários baixos. Os astros internacionais Keisuke Honda e Salomon Kalou, inclusive, se encaixam nesses critérios.

O Bota tem a seu favor um técnico que conhece o clube e os jogadores. Desde fevereiro à frente da equipe, Paulo Autuori tem o elenco nas mãos e, com uma proposta de jogo definida, apresentou evolução nas últimas partidas.

Uso da base

As diferenças de investimento apontam, nas primeiras rodadas do Brasileirão, outro desequilíbrio entre os times: o uso de jogadores formados nas categorias de base.

Com um elenco mais cascudo e experiente, o Flamengo só usou um jogador formado no clube nas quatro primeiras rodadas do campeonato: Dome foi “obrigado” a escalar o goleiro César contra Atlético-GO (2º tempo) e Coritiba após expulsão do titular Diego Alves. Fora isso, o Fla relacionou outros cinco atletas da base, mas nenhum foi a campo.

Desde o início da pandemia, o Flamengo decidiu negociar alguns jovens da base para reforçar o caixa e diminuir a folha salarial. O zagueiro Matheus Dantas se transferiu para o Oeste sem custos, mas o clube manteve um percentual, mesmos casos do volante Matheus Alves e do atacante Wendel, que foram para o Leixões (Portugal) e do atacante Lucas Silva, negociado com o Paços Ferreira (Portugal).

Outros jogadores da base rubro-negra negociados em 2020 foram o lateral-esquerdo Caio Roque, que saiu para o belga Lommel SK (clube que faz parte do Grupo City, que controla o Manchester City) e o atacante Vitor Gabriel, emprestado ao Braga, de Portugal. O Fla ainda negocia o meia Vinicius Souza com o Grupo City.

Jogadores da base relacionados pelo Flamengo no Brasileirão:

  • Goleiros: César e Gabriel Batista
  • Zagueiro: Thuler
  • Lateral-direito: Matheuzinho
  • Lateral-esquerdo: Ramon
  • Volante: Vinicius Souza

Em General Severiano, a situação é diferente. Paulo Autuori tem jogadores da base como peças fundamentais. Pelo menos quatro formados no clube são considerados titulares: os zagueiros Marcelo Benevenuto e Kanu, o volante Caio Alexandre e o atacante Luis Henrique.

Além disso, outros dois “crias” já foram utilizados: o lateral-direito Fernando e o atacante Rhuan. Mais jogador da base e com status de titular está prestes a ficar à disposição: Marcinho fez uma cirurgia no joelho no início do ano e está em fase final de recuperação.

O uso da base é visto pelo Botafogo não só como oportunidade de obter retorno técnico, mas também financeiro. Luis Henrique, que tem multa próxima de 30 milhões de euros, já desperta interesse do futebol europeu.

Em 2019, o clube vendeu os zagueiros Glauber e Lucas Pimenta com clubes dos Emirados Árabes antes de eles estrearem pelo profissional. Esse ano, Gustavo Bochecha foi negociado sem custos com o Juventude, mas o Bota manteve um percentual, o que também aconteceu com Wenderson, que foi para o Mafra, de Portugal. Leandrinho, que assinou com o também português Gil Vicente, saiu após acionar o clube na Justiça por atrasos salariais.

Jogadores da base relacionados pelo Botafogo no Brasileirão:

  • Goleiro: Saulo
  • Zagueiros: Marcelo Benevenuto e Kanu
  • Lateral-direito: Fernando
  • Atacantes: Rhuan, Matheus Nascimento e Rafael Navarro

Fonte: Globoesporte.com / Foto de Capa: Infografia / Globoesporte.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: