Redes Sociais

Notícias

Como loja achou lote de camisas históricas do Botafogo e ganhou as redes

Publicado

em

O anúncio de uma loja de camisas esportivas ganhou as redes e movimentou ontem (6) a torcida do Botafogo. Tratava-se de um lote esquecido de uniformes alvinegros de 1996, com o patch de campeão do Brasileiro, título conquistado no ano anterior.

Mas, por qual motivo essas camisas foram surgir apenas agora? De acordo com Álvaro Sepúlveda, um dos sócios da “Futclassics“, a história começou há cerca de dois meses, em meio às consequências da pandemia de coronavírus e contou também com um pouco do acaso.

“Estamos o tempo inteiro correndo atrás de camisas, lotes, pessoal que faz coleção… Esse é o nosso foco e quando a gente corre muito atrás, as oportunidades acabam aparecendo. Foi esse o caso. Um colega, que não é do ramo de coleção nem nada, tem um tio que tinha duas lojas que vendem calçados, artigos esportivos, essas coisas, mas é uma loja mais de interior, mais loja física mesmo. Ele tem uma loja em Ibiá e tinha uma em Uberlândia [ambas em Minas Gerais], que acabou fechando por causa da pandemia”, disse.

“Ele, por ser meu colega, avisou que o tio estava fechando a loja e tinham achado umas caixas no fundo de um depósito. Acharam outras peças também, como pares de tênis e sapatos. Não sabiam ao certo do por quê ficou lá. Eu pedi para ver as camisas e, quando vi as fotos, senti que o negócio era diferenciado. Pegamos o carro e corremos lá. Fizemos uma proposta, enchemos o porta-malas do carro e voltamos para Belo Horizonte (risos)”.

Em 1996, o Glorioso conquistou a Taça Cidade Maravilhosa, torneio que contou apenas com equipes do município do Rio e o Troféu Teresa Herrera, na Espanha. Apesar da grande expectativa,na Libertadores, acabou eliminado nas oitavas de final e teve campanha modesta no Brasileiro.

Álvaro conta que o lote que comprou contava com peças de diversos times, mas que o volume maior era mesmo de peças do Glorioso, que atravessava boa fase.

“Chegando lá, com a experiência que adquirimos ao longo dos anos, constatamos que tudo era original mesmo. Algumas, confesso, estavam até com mancha e sujeira. Tinha umas do Fluminense que estavam bem manchadas, mas lavamos, higienizamos e conseguimos salvar. Tinha uma do Cruzeiro que era muito rara, um modelo 94, da época do Ronaldo. Tinham duas do Flamengo que já negociamos. Tinha do Grêmio também, mas o volume maior era do Botafogo. O lote tinha de 100 a 120 camisas, sendo 30 do Botafogo. Imagino que possa ter sido o pedido maior na época, talvez, por conta do título do Brasileiro [de 1995], mas a maioria são desse contexto, do início a meados da década de 90″, indica.

Porém, como garantir que essas camisas são originais? Álvaro explica que, além de todo um processo natural, eles também consultam colecionadores e especialistas, principalmente, quando se trata de peças históricas e com valor agregado maior.

“Nas camisas mais atuais, de 2008 para frente, já tem alguns métodos de conferência digitais, através de códigos. Nas mais antigas, focamos nas características mesmo, como, por exemplo, o material da época, que não se consegue reproduzir facilmente hoje. O que ajuda também são as etiquetas e sinais do tempo. Por isso, vamos presencialmente. Além disso, consultamos colecionadores, principalmente quando a camisa tem um valor histórico maior. Brinco que é igual àquele programa “Trato feito” (risos)”, garante.

Álvaro conta que esperava que as camisas pudessem fazer sucesso, mas admite que não imaginava a repercussão que a publicação ganhou.

“A gente, até certo ponto, esperava e se preparou. Fizemos umas ações com fotos legais, produzimos um vídeo, mas essas coisas de internet, às vezes, viraliza e não conseguimos prever. Essa viralizou bem nas redes sociais. Um canal de notícias especializado no Botafogo publicou também. Já fomos procurados por um monte de gente querendo saber mais informações. Não esperávamos que fosse ser dessa forma, mas ainda bem que deu certo”, celebra.

Fonte: UOL / Foto de Capa: Reprodução / FutClassics


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: