Redes Sociais

Notícias

Conheça José Welison, o clássico primeiro volante que chega ao Botafogo

Publicado

em

Forte no poder de marcação, jogador revelado no Vitória se destacou pela raça no Atlético-MG, mas ficou encostado com a chegada de Sampaoli por dificuldade em criar jogadas

Falta apenas a aprovação nos exames médicos para que José Welison seja a nova contratação do Botafogo para o restante da temporada. O volante chega por empréstimo até o fim do Campeonato Carioca do ano que vem e vai atuar em uma das funções mais carentes do time de Bruno Lazaroni, a de primeiro volante.

Revelado pelo Vitória, o jogador de 25 anos passou as últimas três temporadas no Atlético-MG entre altos e baixos. Emprestado na temporada de 2018 ao Galo, o volante começou a ter atuações consistentes e foi contratado em definitivo pelo clube mineiro. Primeiro volante clássico, mais de marcação do que de construção de jogo, Zé Welison se destacou pela raça e entrega nos jogos, mas começou a cair de rendimento em 2019, ano em que mais jogou pelo Atlético-MG.

– Ele não conseguiu manter o nível de atuação e mostrou algumas limitações técnicas mais sérias, como questão de passe e proposição de jogo. É um cara que tem mais dificuldade do meio pra frente e acabou caindo em desgraça aqui depois de uma falha num clássico, o 3 a 0 na Copa do Brasil que o Cruzeiro aplicou no Atlético-MG (jogo de ida das quartas de final) e, praticamente, selou a eliminação. Ele falha num lance capital com o Réver, isso quase que inviabiliza a sequência dele aqui, mas ele seguiu no elenco e só saiu de vez quando o Sampaoli chegou.

A análise é de Henrique Fernandes, comentarista da Globo em Minas Gerais. Para o jornalista, são justamente essas características de um primeiro volante dos velhos tempos que fizeram com que José Welison perdesse espaço com o técnico argentino. De acordo com Henrique, apesar da capacidade de marcação, a dificuldade com a bola no pé foi determinante para que o volante ficasse encostado no elenco atleticano.

– É um cara com pegada, com muita intensidade pra marcar, principalmente. É um primeiro homem de meio de campo bem clássico. Saiu de uma temporada que ele foi, de certa forma, desmoralizado em 2019 e vai tentar reencontrar esse jogo no Botafogo. Vai se encaixar numa carência, até porque volante está em falta no Botafogo atualmente.

Mas não é só na posição de primeiro volante que o jogador pode suprir a carência no elenco alvinegro. José Welison também pode ser improvisado na lateral direita, função que já exerceu no Vitória. Por outro lado, o volante sofreu lesões com certa frequência ao longo da carreira. Conforme Raphael Santana, repórter do GE que cobria o dia a dia do clube baiano no período em que o jogador esteve por lá, o volante ainda tem como arma o chute de média distância.

– Formado nas categorias de base do Vitória, Welison foi promovido ao profissional em 2014. No clube baiano, foram 110 partidas disputadas ao longo de quatro temporadas, em que atuou predominantemente como volante, sua posição de origem, mas chegou a ser utilizado na lateral direita quando preciso. José Welison sempre foi considerado um bom jogador, mas nunca chegou a se firmar, até por causa das lesões que o acompanham desde os tempos de Toca do Leão. É um jogador com bom poder de marcação, saída de bola e que finaliza bem de média distância.

Caso concretize a negociação, José Welison será a segunda contratação do Botafogo desde a chegada do gerente de futebol Túlio Lustosa. Se vai ser titular do time Bruno Lazaroni ainda não é certo, mas chega para uma das posições mais carentes do elenco, que vinha improvisando o zagueiro Rafael Forster como primeiro volante.

Fonte: GE / Foto de Capa: Bruno Cantini – Atlético-MG


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: