Redes Sociais

Colunas

Conhecendo o adversário: Estudiantes de La Plata

Publicado

em

Olá irmãos de camisa! Hoje vou iniciar uma série tentando destrinchar os nossos adversários na Copa Libertadores da América, o objetivo é tentar trazer o máximo de informações para vocês sobre os times que vamos enfrentar na competição continental, informações tais como, história do clube, desempenho na Libertadores, jogadores de destaque, como está o clube na atual temporada, entre outras.

Hoje vamos esmiuçar o nosso primeiro adversário na fase de grupos, o Estudiantes de La Plata!

Espero que vocês gostem do conteúdo e possam ir aquecendo vossos corações para a partida da próxima terça.

Curtam, compartilhem, façam suas críticas e sugestões para que possamos ir melhorando dia após dia! Vamos lá!!

ESTUDIANTES DE LA PLATA

Estudiantes levante seu último título na Libertadores

Primeiro rival do Botafogo na fase de grupos da Taça Libertadores da América, no dia 14/03 (terça-feira) no Niltão, o Club Estudiantes de La Plata pode ser considerado um dos maiores e mais tradicionais clubes da América do Sul, tendo vencido 4 Copa Libertadores, sendo 3 em sequência, (1968, 1969, 1970) e o último título em 2009, além do tetra campeonato sul-americano, a equipe argentina ainda possui uma Copa Intercontinental, antigo mundial de clubes, (1968) e 6 títulos do Campeonato Argentino, como podemos ver, credenciais não faltam para o Estudiantes ser considerado um “grande” do futebol argentino, mas isso não é bem o que acontece dentro da sua pátria, o Estudiantes não é considerado um “grande”. Tal curiosidade acontece porque nos primeiros 35 anos da liga profissional argentina, nenhum clube fora dos considerados cinco grandes venceu o campeonato, esses clubes são, River Plate (12), Boca Juniors (10), Racing Club (6), Independiente (5) e San Lorenzo (4). Coube justamente ao Estudiantes acabar com a hegemonia dos 5 grandes, ao vencer o campeonato de 1967, mesmo assim, o jargão “Cinco Grandes” sobrevive até hoje.

A HISTÓRIA

O Estudiantes é um clube centenário, fundado em 4 de Agosto de 1905, nasceu por conflito de interesses entre seus diretores, que formavam outro clube tradicional argentino, o Gimansia de La Plata, desde então esse é um dos maiores clássicos de Buenos Aires. Outra característica marcante é que o Estudiantes é conhecido por ser um time copeiro, ou seja, é um time que se entrega ao máximo em campo, fazendo de suas partidas, verdadeiras batalhas, gerando críticas dos seus adversários que dizem que a equipe de La Plata pratica o anti-futebol.

A equipe argentina também é conhecida mundialmente por ser uma das primeiras a implantar a concentração antes dos jogos.

O ESTÁDIO

Estádio Ciudad de La Plata.

Estádio Ciudad de La Plata, cobertura.

Atualmente o estádio Jorge Luis Hirschi, passa por uma reforma que tem como previsão de conclusão em 2017, por ser tratar de um estádio antigo, onde a maioria de suas arquibancadas ainda é de madeira e buscando se enquadrar as normas da FIFA, o estádio, que tem capacidade para 20 mil pessoas está com obras avançadas e carrega consigo o “sueño de todos los hinchas (como é conhecida sua torcida)”.

Para jogos internacionais, como os da Libertadores, o clube utiliza o estádio Ciudade de La Plata, que foi inaugurado em 2003 e tem capacidade para 53 mil pessoas, e é considerado um dos mais modernos estádios da América Latina.

A TORCIDA

La Pincharrata com seus tradicionais sinalizadores

Considerada uma das mais fanáticas torcidas da Argentina, “La Pincharrata” como é conhecida cresce em jogos decisivos empurrando o time rumo as vitórias em seus domínios.

De acordo com a última pesquisa realizada o clube possui a 7ª maior torcida do país, ficando atrás dos considerados 5 grandes e do Rosário Central.

O ESTUDIANTES DE 2017

CAMPEONATO ARGENTINO

Atualmente o Estudiantes está no meio da temporada e ocupa a 4ª colocação do Campeonato Argentino, 4 pontos atrás do Boca Juniors que é o líder, mesmo com a temporada em curso, o último jogo oficial da equipe pelo nacional foi dia 17/12 onde saiu derrotado por 2×1 para o Defensa y Juticia que ocupa a modesta 19ª posição em um campeonato com 30 participantes.

Atualização: Após 1 mês de atraso por conta da greve e 3 meses ao todo sem jogos oficiais, o Estudiantes entrou em campo no último dia 09/03 na retomada do Campeonato Argentino, onde encarou o Vélez Sársfield, então 24º colocado, o time de La Plata saiu derrotado por 3×2, essa foi a quarta derrota do Estudiantes nos últimos cinco jogos, os gols do Estudiantes foram marcados por Augusto Solari e Fabian Toledo.

O Estudiantes veio a campo com a seguinte escalação: Andujar no gol, uma linha de quatro defensores formada pelos laterais, Sanchez e Dubarbier (Vargas) e os zagueiros Schunke e Desábato, o meio formado também por uma linha de quatro com Solari, Damonte (Gomes), Ascacibar e Rodriguez e dois atacantes, Otero e Viatri (Toledo), boa parte do time que foi a campo deve enfrentar o Botafogo na próxima terça.

Vale lembrar que o presidente e jogador do time, Verón, não esteve em campo, ele irá jogar de acordo com a sua promessa, somente jogos da Copa Libertadores.

TORNEIOS E AMISTOSOS

O Estudiantes realizou alguns jogos de preparação para a Libertadores, o clube foi convidado e participou do Flórida Cup, ao todo realizou dois jogos, um empate em 1×1 com o Bayer Leverkusen no tempo normal, na disputa dos pênaltis, onde saiu derrotado por 4×2, além de uma vitória sobre o Bahia pelo placar de 1×0.

Além do Flórida Cup, o clube argentino participou de um torneio de verão onde saiu derrotado das duas partidas que disputou, contra o Boca Juniors, derrota por 2×0 e contra o San Lorenzo foi derrotado por 1×0.

É importante destacar que nesses quatro jogos de preparação o Estudiantes teve jogadores expulsos, ou seja, talvez ai esteja um ponto positivo para o Botafogo explorar, o sangue “quente” dos jogadores argentinos.

O Estudiantes ainda realizou um amistoso contra o Club Atlético Aldosivi, onde venceu por 5×2 com 4 gols do meia Lucas Rodríguez.

O DONO DA BOLA    

Véron é o presidente e jogador do clube

Ídolo, Verón tenta reerguer seu clube de coração

Verón, esse é literalmente o dono da bola no Estudiantes de La Plata, presidente do clube e jogador, fez um promessa que se o clube classificasse para a atual edição da Libertadores, ele iria retornar aos gramados para ajudar o time e alavancar a venda de camarotes.

O jogador iniciou sua carreira como profissional pelo Estudiantes em 1994, destacou-se mundialmente pela precisão de seus passes e por suas cobranças de faltas, após uma breve passagem pelo Boca Juniors, Verón foi vendido ao Parma onde foi campeão da Copa da Itália e da Copa da UEFA, na temporada seguinte defendeu a Lazio e lá conquistou o campeonato Italiano, novamente a Copa da Itália e a Super Copa, após se transferir para o Manchester United, onde foi campeão Inglês, passou por Chelsea, porém, sem muito sucesso, voltou para a Itália, dessa vez para defender a Inter de Milão, onde conquistou mais duas copas da Itália, duas super copas e mais um italiano.

Já em solo argentino, Verón foi campeão da Libertadores 2009 contra o Cruzeiro em pleno Mineirão, no ano anterior foi vice campeão da Copa Sul-Americana.

Verón se aposentou em 2014 e virou dirigente, hoje aos 42 anos La Brujita (A Bruxinha), como é conhecido, promete dar trabalho aos adversários em seu retorno aos gramados.

AMOR DE PAI PARA FILHO

La Bruja e La Brujita

Verón, ou La Brujita, é filho de um jogador que fez história e é ídolo com a camisa do Estudiantes, Juan Ramón Verón, ou La Bruja (A Bruxa), o pai de Verón particiou da campanha do triplete da Libertadores (68, 69 e 70), sendo um dos jogadores mais respeitados do plantel que ficou conhecido na Argentina como o elenco da hegemonia mundial.

O ELENCO ATUAL

O elenco do clube mescla experiência com juventude e a tradicional raça Argentina. Além de Verón, o elenco dos “La Pincha” possui alguns jogadores conhecidos no futebol brasileiro, o primeiro deles é o zagueiro Leandro Desábato, que ficou conhecido mundialmente em 2005, quando pelo Quilmes em jogo da Libertadores, ofendeu de maneira racista o jogador Grafite, que na época atuava pelo São Paulo.

Outro jogador de destaque é o atacante Lucas Viatri, cria da base do Boca Juniors, Viatri tenta ser artilheiro dessa vez pelo Estudiantes.

CONFRONTOS ENTRE BOTAFOGO E ESTUDIANTES

André (louco) Luiz, mostrando cartão amarelo para o juiz

As equipes já se enfrentaram em 3 oportunidades, a primeira partida foi jogada em 1941, na Cidade do México e houve empate de 1×1.

Já os dois mais recentes e últimos confrontos foram em 2008 pela Copa Sul-Americana, na partida de ida derrota por 2×0, já no Nilton Santos empate por 2×2 o que resultou na eliminação do Glorioso nas quartas de finais da competição.

O fato marcante desse jogo ficou por conta do destempero do zagueiro André Luis. Dois minutos após fazer o gol de empate o zagueiro se envolveu em confusão e tomou o segundo amarelo, possuído de raiva o jogador tomou o cartão das mãos do juiz Carlos Chandía e levantou para o mesmo, a reação do juiz foi de susto e medo.

Nesse jogo estavam presentes jogadores do atual elenco do Estudiantes, como Verón (que desequilibrou no jogo), o goleiro Mariano Andújar, o zagueiro Leandro Desábato, o meia Rodrigo Braña e um jogador bem conhecido da torcida botafoguense, Juan Salgueiro, que inclusive fez gol no segundo jogo no Nilton Santos.

Fonte: Rádio Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: