Redes Sociais

Colunas

Dinheiro em caixa. Botafogo discute aumento do “bicho” na fase de grupos

Publicado

em

O Botafogo vem fazendo bonito na Libertadores, e um dos segredos motivacionais da equipe passa pelo fator financeiro. A receita é a mesma do ano passado: a aposta no tradicional “bicho”, recompensa dada em dinheiro por vitórias no futebol, que já havia voltado com toda força a General Severiano na reta final do último Campeonato Brasileiro. Na época, as premiações chegavam na casa dos R$ 200 mil para dividir entre jogadores relacionados e comissão técnica. No principal torneio do continente, os valores são ainda maiores. Em acordo com o elenco, a diretoria separa metade do que recebe da Conmebol e usa como bonificações por metas.

Na Pré-Libertadores, por exemplo, o Alvinegro recebeu U$ 400 mil por cada um dos dois confrontos realizados, somando no total cerca de R$ 2,4 milhões. Porém, desse montante ainda são descontados os custos de logística e hospedagem nos jogos fora do país antes da parte ser repassada aos jogadores – no Brasil, a CBF arca com essas despesas, mas a Conmebol não. Esses valores não são fixos, variam de acordo com a distância da viagem, tarifas, se o voo for fretado sai mais caro… Mas geralmente os custos são na faixa de R$ 200 mil a R$ 400 mil.

Na fase de grupos da Libertadores, a quantia que o Botafogo recebe da Conmebol é mais alta: U$ 600 mil por cada compromisso de visitante, o que vai dar aproximadamente R$ 5,5 milhões. Porém, “o bicho” vem sendo motivo de discussões internas em General Severiano em relação à forma de pagamento. Se na fase mata-mata era simples estipular a meta, com premiação em caso de classificação, agora são seis partidas e a dúvida: pagar por jogo, por pontuação casada (ex: mínimo de quatro pontos a cada duas rodadas) ou só no fim, se for para as oitavas de final?

Fato é que a receita alvinegra vem dando certo. No Campeonato Brasileiro do ano passado, o Botafogo chegou a ter a melhor campanha do segundo turno e saiu da zona de rebaixamento para o quinto lugar na tabela. Na Libertadores, o time de Jair Ventura já superou três multicampeões do torneio: Colo-Colo, do Chile, Olimpia, do Paraguai, e mais recentemente o Estudiantes, da Argentina. Com o foco voltado agora para o Carioca, o clube vai em busca da classificação para a fase final do estadual, onde pode ter mais premiação em caso de título.

Fonte: globoesporte.com

 


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: