Redes Sociais

Notícias

Eleição do Botafogo: Alessandro e Durcesio elogiam reunião com diretoria; Walmer protesta

Publicado

em

Em contato com os presidenciáveis, GE perguntou sobre o encontro, que teve como pauta principal o andamento da S/A

Na última quinta-feira, o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, deu os primeiros passos rumo à própria sucessão e apresentou o panorama do clube a dois dos três candidatos a presidente pelos próximos quatro anos.

Os candidatos Alessandro Leite e Durcésio Mello compareceram à reunião. O terceiro nome na disputa, Walmer Machado, não atendeu o chamado. Em contato com os presidenciáveis, o GE perguntou sobre o encontro, que teve como pauta principal o andamento do grupo de trabalho que planeja a conversão do futebol do Botafogo em empresa.

Alessandro Leite: “Esclarecedora”

Alessandro Leite, da chapa “Todos pelo Botafogo”, marcou presença não só como candidato, mas também como membro do conselho diretor. Atual vice-presidente executivo, o dirigente já estava a par da maior parte das informações e elogiou o trabalho que tem sido feito em prol do clube.

– Foi uma reunião proveitosa e esclarecedora sobre as possibilidades de implantação do clube-empresa. Contamos com inúmeros botafoguenses apaixonados que estão trabalhando incansavelmente para um futuro promissor para o Botafogo, sem qualquer interesse político ou pessoal.

Durcésio Mello: “Proveitoso”

Durcésio Mello, da chapa “Botafogo de Todos”, não faz parte dessa gestão, mas tem o apoio do ex-presidente Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê de futebol. Para o candidato, a abertura da situação do clube foi considerada proveitosa.

– A reunião foi muito boa. Falou-se do CT, do estado em que está a S/A e da situação financeira do clube hoje e de como vai estar em 2021. Foi proveitoso – afirmou.

Walmer critica encontro

Walmer Machado, da chapa “O Mais Tradicional”, foi o único dos candidatos a recusar o convite da diretoria. O advogado questionou o local da reunião, que aconteceu em um escritório no Centro do Rio, além de um dos tópicos principais do encontro: a possibilidade de recuperação judicial.

– Querem conversar em um escritório privado. Por que esse encontro não é público em General Severiano? Segundo, sobre o tema de recuperação judicial. Como advogado, entendo a impossibilidade desse tema ser abordado. O Botafogo é uma entidade esportiva sem fins lucrativos. Não está no rol de entidades que a lei de falência abrange.

– Pior: se criar uma empresa, com CNPJ novo, para requerer uma recuperação judicial seria uma fraude aos credores. É maior do que estelionato. Por essas razões, não fui ao escritório particular com pessoas que não agregariam nada nesse momento, a 30 dias da eleição. Nosso grupo entende que é desnecessário.

Fonte: GE / Foto de Capa: Fred Huber – GE


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: