Redes Sociais

Colunas

Emerson Silva está preparado

Publicado

em

Chegou a vez, mais uma vez, de Emerson Silva. O zagueiro que virou titular durante o Campeonato Carioca e “vendeu o peixe” para Ricardo Gomes, como ele mesmo avaliou na época, agora tenta mostrar serviço na primeira chance com Jair Ventura. De novo na vaga de seu xará mais novo, outrora machucado e agora suspenso, o defensor será titular no Clássico Vovô desta quarta-feira, às 16h (de Brasília), na Arena Botafogo, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. E para ajudá-lo a aproveitar a nova oportunidade, os números são para lá de otimistas.

Ao lado de Carli, seu parceiro contra o Fluminense, Emerson Silva está invicto. O zagueiro de 33 anos, um dos mais experientes do elenco ao lado de Jefferson, Sidão e Salgueiro, já disputou cinco partidas como titular ao lado do xerife argentino: foram duas vitórias e três empates, sendo três jogos pelo Carioca, um pelo Brasileiro e outro pela Copa do Brasil (veja no quadro ao lado). Além disso, atuou os minutos finais ao lado do gringo na vitória sobre o Grêmio por 2 a 1, no último domingo. O próprio defensor ficou surpreso.

– Legal saber que essa dupla com o Joel (Carli) ainda está invicta, mas amanhã é um outro jogo, uma outra história, e precisamos manter o foco. O time está bem encaixado, o que é bom para quem entra. Estou feliz por esse momento e pela oportunidade que o Jair está me dando. Espero corresponder. Estou preparado – afirmou.

Emerson Silva vai reencontrar no clássico velhos conhecidos: o técnico Levir Culpi e Pierre, com quem jogou junto no Atlético-MG entre 2013 e 2015. o Zagueiro comparou o estilo de trabalho do técnico, campeão da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana em 2014 pelo Galo, com o de Jair Ventura e elogiou o volante, provável titular do Fluminense nesta quarta-feira.

– Trabalhei com os dois no Atlético-MG. O Levir é um técnico que costuma tirar a pressão de cima do time. Assim como o Jair, passa muita confiança para os jogadores e deixa todo mundo bem à vontade. Acho que o Fluminense engrenou por isso. Já o Pierre é um jogadoraço. Jogou em grandes times, conquistou muitos e importantes títulos, e ainda está em alto nível. É um pilar, sempre foi. Se dedica e é líder. Todo clube precisa de um jogador como ele. Na minha época, ele e o Leandro Donizete eram os maiores roubadores de bola.

Momentos antes da nova oportunidade, Emerson Silva pediu um cuidado extra com a bola parada e o forte jogo aéreo do Fluminense. O que tem sido também uma deficiência alvinegra: 16 dos 51 gols sofridos pelo Botafogo em 2016, praticamente 1/3, saíram pelo alto. Dois deles em sua dupla com Carli, diante de Vasco e Sport. Hora de redobrar a atenção.

– Nosso returno tem sido muito bom. Contando com o jogo adiado contra o Grêmio, foram três vitórias e um empate. Temos que manter o que o Jair tem pedido. Ele conseguiu dar um padrão de jogo à equipe, e os números mostram isso. Mas temos que tomar cuidado com o Fluminense, que tem uma bola parada forte. Gum, Henrique e Cícero são muito bons no jogo aéreo. E é um time mais rápido e leve hoje na frente. Creio que será aquele jogo decidido no detalhe mesmo.

O Botafogo é o 11º colocado do Campeonato Brasileiro com 29 pontos, cinco à frente do Z-4.

 

Fonte:Globo.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: