Redes Sociais

Colunas

Eraldo Leite chama defesa do Botafogo de “Os Trapalhões”

Publicado

em

O Botafogo complicou a vida na Copa do Brasil, nesta quinta-feira, ao perder por 5 a 2 para o Cruzeiro no jogo de ida das oitavas de final. Mesmo jogando em casa, no Estádio Luso-Brasileiro, o Alvinegro viu o time mineiro passear na Ilha e garantir excelente vantagem para o jogo de volta. No “Redação SporTV” desta sexta, o jornalista Eraldo Leite, da Rádio Globo, criticou a defesa do Glorioso, especialmente a opção do técnico Jair Ventura pelo zagueiro Renan Fonseca.

– Quem tem uma defesa com os trapalhões que o Botafogo tem – parecia Dedé, Mussun, Didi e Zacarias (em referência à antigo programa da TV Globo), do Luis Ricardo ao Diogo Barbosa (laterais) – não pode almejar muita coisa nem reclamar de muita coisa. Há tempos venho dizendo que não dá para entender como um jogador como o Renan Fonseca, que não tem tempo de bola, não ganha uma bola, continua no time e o Joel Carli, que tem ótimo tempo de bola e não perde uma, continua no banco de reservas. E o trapalhão continua jogando – disse.

O Botafogo complicou a vida na Copa do Brasil, nesta quinta-feira, ao perder por 5 a 2 para o Cruzeiro no jogo de ida das oitavas de final. Mesmo jogando em casa, no Estádio Luso-Brasileiro, o Alvinegro viu o time mineiro passear na Ilha e garantir excelente vantagem para o jogo de volta. No “Redação SporTV” desta sexta, o jornalista Eraldo Leite, da Rádio Globo, criticou a defesa do Glorioso, especialmente a opção do técnico Jair Ventura pelo zagueiro Renan Fonseca.

Quem saiu na frente foi o Botafogo, com Sassá, aos 37 minutos do primeiro tempo, mas a vantagem não durou muito: aos 45, Ábila deixou tudo igual após o árbitro assinalar pênalti de Renan Fonseca em Henrique. Aos 13 da segunda etapa, Emerson tentou afastar e mandou contra a própria meta, colocando o Cruzeiro na frente. Neilton empatou no minuto seguinte, mas a Raposa não se abateu e chegou aos 5 a 2 com Ábila, Robinho e Henrique.

Com o resultado, a classificação botafoguense às quartas tornou-se uma missão complica. Os dois voltam a se enfrentar dia 21, em Belo Horizonte, e o Cruzeiro pode perder por 3 a 0 ou 4 a 1. O Botafogo se classifica somente se vencer por quatro gols de diferença ou por três, desde que seja a partir de 6 a 3. Se o Alvinegro fizer 5 a 2, a decisão será nos pênaltis.

Fonte: sportv.com.br


1 Comment

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: