Redes Sociais

Notícias

Flamengo x Botafogo colocará frente a frente os dois times mais internacionais do Rio

Publicado

em

Rivais são os clubes com mais estrangeiros, seja no campo ou no banco de reservas

O Flamengo x Botafogo deste sábado colocará frente a frente os dois times mais internacionais deste Campeonato Carioca. Entre os quatro grandes do Rio, o Alvinegro e o Rubro-Negro são os clubes com mais estrangeiros, seja no campo ou no banco de reservas. A bola rola no Maracanã às 18h, pela segunda rodada da Taça Rio.

Seja na Gávea ou em General Severiano, são mais sotaques diferentes em relação aos outros rivais do estado. Do lado botafoguense, são seis jogadores de fora do país, de paraguaio a japonês. O Rubro-Negro conta com estrangeiros tanto na hora de fazer gols como no comando do time.

O Fluminense tem dois estrangeiros no elenco, e o Vasco, três. O Fla também tem três, mas conta com Jorge Jesus e comissão técnica portuguesa. O Bota é o mais internacional, com seis gringos.

No campo e no banco

No Flamengo, a influência estrangeira começa pelo banco de reservas: além do técnico Jorge Jesus, boa parte da comissão técnica é formada por portugueses trazidos pelo Mister. Com a turma lusitana, o Rubro-Negro subiu de patamar e arrancou para os títulos do Brasileiro e da Libertadores de 2019, além de uma clara mudança de metodologia dentro do clube.

O elenco, porém, vem perdendo sotaques. Agora, apenas o uruguaio Arrascaeta é titular absoluto. O colombiano Berrío e o paraguaio Piris da Motta completam o grupo de gringos, mas têm participação residual no atual elenco.

Os estrangeiros são decisivos para o Rubro-Negro, mas, curiosamente, a montagem do atual elenco não preza tanto por eles. Em tempos onde os clubes brasileiros preenchem a cota de seis gringos, ainda há espaço no Ninho do Urubu. Nomes como Pablo Marí, Cuéllar e Miguel Trauco deixaram o clube recentemente.

De capitão a ídolo nacional

A temporada de 2020 é de recorde para o Botafogo. O Alvinegro nunca contou com tantos jogadores de fora do país na história. São seis, e todos de países diferentes: Barrandeguy (Uruguai), Joel Carli (Argentina), Gabriel Cortez (Equador), Gatito (Paraguai), Lecaros (Peru) e Keisuke Honda (Japão).

Ao contrário do rival, no Botafogo os estrangeiros ganham cada vez mais espaço. Barrandeguy, Gatito e Cortez são titulares de Paulo Autuori. Mais que isso: o goleiro paraguaio é o capitão na ausência de Carli, o grande líder do elenco.

Fora a expectativa pelo grande astro do time e principal contratação da temporada: o meia Honda. A torcida alvinegra espera ansiosa pela primeira partida do japonês, que é ídolo nacional no país natal. No entanto, ela não deve ser neste sábado, contra o Flamengo. O Botafogo quer uma grande festa no Nilton Santos na próxima semana.

Fonte: Globoesporte.com


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: