Redes Sociais

Notícias

Honda quer estrear logo pelo Botafogo, já treina português e se anima à espera dos torcedores no Galeão: “São loucos”

Publicado

em

Não são apenas os torcedores do Botafogo que estão ansiosos pela chegada de Keisuke Honda. A ansiedade também toma conta do meia japonês, aguardado no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, a partir das 15h25 desta sexta-feira.

Boletim do C.E conversou com pessoas que se envolveram na negociação do jogador com o Glorioso e buscou informações de como Honda chega ao Fogão, tanto fisicamente quanto psicologicamente. Quando consultadas, o principal feedback foi que o atleta embarcou “pilhado”.

A animação de Honda é tanta que, além de se mostrar por dentro do Botafogo, ao revelar o conhecimento dos ídolos GarrinchaNilton Santos e Jairzinho, o japonês já começou a praticar o português para se comunicar melhor no clube. Nos bastidores, os comentários são que ele se mostrou interessado em se adaptar rapidamente à língua, mas antes arrancou risadas de quem o viu treinando para o vídeo que anunciou seu novo clube, publicado nas redes sociais na semana passada. Foram várias tentativas até sair a versão final, que teve 2,6 milhões de visualizações.

E se depender de Honda, sua estreia com a camisa 4 do Botafogo não vai demorar muito. O jogador fez questão de treinar durante toda a última semana em dois períodos, de forma intensiva, para chegar nivelado ao elenco alvinegro na parte física.

– Honda realmente fez um intensivo essa semana. Está animado e não vê a hora de chegar. Já quer começar a treinar para estar muito bem. Quer estrear o mais rapidamente possível – contou Marcos Leite, empresário que conduziu a negociação com a diretoria alvinegra, para a coluna do FogãoNET.

A recepção calorosa da torcida do Fogão no aeroporto já é aguardada pelo meia, que acompanhou pela internet toda a mobilização, desde os pedidos pela sua contratação até a expectativa pelo seu desembarque. As últimas impressões de Honda sobre os botafoguenses foram que os torcedores eram “apaixonados” e “fanáticos”.

– Eles são loucos! – exclamou Honda nos bastidores.

A dedicação de Honda não surpreende o comitê executivo de futebol do Botafogo. Membro da diretoria ativo na negociação, Ricardo Rotenberg, em breves palavras, seguiu a linha do técnico Alberto Valentim, que destacou a cultura japonesa como parte importante no processo de adaptação.

– Japonês está sempre bem. Agora vamos trabalhar com ele – disse o dirigente.

Fonte: Redação FogãoNET


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: