Redes Sociais

Notícias

Interdição do Estádio Nilton Santos pode custar ao Botafogo dívida de R$ 4 milhões com a Vale

Publicado

em

A inexplicável interdição do Estádio Nilton Santos em 2013 prejudicou o Botafogo e segue rendendo prejuízos. Devido ao fechamento decretado pelo então prefeito Eduardo Paes, o clube pode ter que pagar mais de R$ 4 milhões à Vale.

Botafogo tinha dívidas nos valores de R$ 634.321,38 e R$ 321.582,35 com a empresa em 1997 (referentes aos anos de 1993). Em 2010, houve um acordo judicial no qual o clube “pagaria” a dívida com a cessão do uso de uma área do estádio por 74 meses de forma ininterrupta. A informação é do site “Esporte News Mundo”.

Porém, em 2013, veio a interdição. Prejudicada por não conseguir desenvolver o projeto “Estação Conhecimento” no Nilton Santos, a Vale reativou a execução da dívida, com valores atualizados. O clube tentou contestar e entrou com pedido de impugnação, porém, nesta semana, foi determinada a penhora no valor de R$ 4.010.425,56. Cabe recurso.

Estádio Nilton Santos foi interditado em março de 2013 devido a apenas um laudo alemão que dizia que a cobertura oferecia risco em caso de ventos fortes. Todos os outros estudos diziam que o estádio era seguro. Porém, Eduardo Paes mandou fechar o local para obras. Há acusações de que a interdição foi política para favorecer a Odebrecht e o Maracanã, que precisava assinar com dois clubes na época, Paes nega.

Botafogo pôde voltar a usar o Nilton Santos apenas em 2015 (com liberação parcial) e em 2017 (liberação total). O clube não teve qualquer ressarcimento da Prefeitura na gestão Eduardo Paes. Já com Marcelo Crivella, a concessão foi ampliada até 2031.

Fonte: Redação FogãoNET e Esporte News Mundo / Foto de Capa: Satiro Sodré / SSPress / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: