Redes Sociais

Notícias

Jair Ventura rebate rótulo de retranqueiro e explica troca do Botafogo pelo Santos ao fim de 2017

Publicado

em

O técnico Jair Ventura teve uma boa passagem pelo Botafogo de 2016 a 2017, mas foi rotulado como “retranqueiro” por parte da torcida por conta de suas equipes apostarem no futebol reativo, de contra-atacar. O treinador não concorda com esse estigma e rebateu com números.

– Parei para ver todos os meus 157 jogos. Fiz 99 jogos no Botafogo e tivemos 44% de média de posse de bola, mas nosso maior número de gols foi em organização ofensiva, sem ser em transição. Fizemos muito mais gols quando tínhamos a bola. No Santos, eu tinha uma equipe mais leve e em 78% dos jogos, eu tive mais posse de bola. Depende muito das características dos jogadores – explicou Jair.

Hora de viver “novo desafio” no Santos

Depois da campanha histórica na Libertadores e de chegar às semifinais da Copa do Brasil, Jair Ventura viu seu Botafogo terminar o Campeonato Brasileiro sem a vaga na Liberta no ano seguinte. Ao fim da temporada, aceitou o convite do Santos, apesar do interesse do Botafogo de mantê-lo no cargo e não se arrepende.

– Cheguei no Botafogo em 2008 para fazer um estágio e, em 2009, fui efetivado como quarto preparador físico. Fui demitido depois da classificação para a Libertadores, que não vinha há 17 anos, em 2013. O Carlos Eduardo Pereira (presidente) me convidou em 2015 para voltar, pegamos um time indo para a série B com cinco jogadores e batemos campeão. Em 2016, de 17º lugar vamos para 5º. Quando aconteceu isso, recebi propostas e achei que não era o momento de sair. Depois da campanha que fizemos na Libertadores, semifinal da Copa do Brasil, quando acabou o campeonato, dei tempo para o Botafogo contratar outro treinador e aceitei a proposta do Santos. Achei que era o momento de viver novos desafios por ter dez anos de clube. O passado é imutável. Falar agora é fácil – disse.

Jair Ventura também negou que tenha pago a multa rescisória do contrato do próprio bolso, como noticiado na época – o valor publicado em questão foi de R$ 420 mil.

– Eu não paguei a multa, o Santos que pagou. Foi uma fake news e até hoje falam isso – frisou.

Fonte: Redação FogãoNET


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: