Redes Sociais

Colunas

João Paulo explica sua função no campo

Publicado

em

Primeiro jogador profissional da gestão do presidente Carlos Eduardo Pereira a ter parte do passe comprado – o Botafogo desembolsará R$ 3 milhões (duas parcelas de R$ 1,5 milhão) por 60% -, João Paulo chega com grande expectativa, principalmente da diretoria que já havia tentado sua contratação em 2016. Camisa 10 do Santa Cruz no Campeonato Brasileiro do ano passado, ele, para muitos, brigaria com Montillo e Camilo por uma vaga na equipe de Jair Ventura, mas não é bem assim. O próprio faz questão de explicar sua verdadeira função.

– Muita gente se confunde em relação a função que faço em campo, principalmente por eu ter jogado com a 10 no Santa Cruz. Porém, fiz um papel um pouco mais defensivo como um segundo volante, chegando ao ataque. Um verdadeiro número oito. Também sei fazer a função mais ofensiva, mas jogava mais recuado ano passado.

Em 34 partidas no Campeonato Brasileiro do ano passado, João Paulo deu três assistências, fez 52 desarmes, finalizou 64 vezes e marcou duas vezes. Além disso, foi o jogador do Santa Cruz que mais recebeu faltas: 67.

Depois de muita negociação no fim de 2016, o Botafogo conseguiu comprar parte dos direitos econômicos do jogador. A multa rescisória era de € 3 milhões (cerca de R$ 11 milhões). No entanto, com a péssima situação financeira e rebaixamento para Série B, o Santa Cruz chegou a um acordo por um valor bem menor.

João Paulo desembarca no Rio de Janeiro no próximo dia 10 e se apresenta com o restante dos jogadores no dia seguinte em General Severiano. O elenco alvinegro fica seis dias na cidade e depois viaja para o Espírito Santo para dar início aos trabalhos da pré-temporada.

Confira outros trechos da entrevista com João Paulo:

Camilo e Montillo

– Como eu disse, não faço a mesma função deles em campo. Até sei fazer, é claro. São grandes jogadores que jogam nessas posições mais centrais. Vai depender do Jair (jogar juntos), mas acho que dá para jogar todo mundo. Claro que chego respeitando todos os outros jogadores do elenco, mas não vejo problema.

Suas características

– Sou um jogador de passe, voluntarioso e que gosta de marcar e atacar. Vontade e determinação são fatores que não podem faltar.

Como você vê essa chance no Botafogo?

– É uma grande chance que tenho, um grande clube e grandes competições pela frente. Estou muito feliz e sabendo da minha responsabilidade. Já tinha acontecido uma sondagem ano passado, mas não evoluiu. Com o fim do Brasileiro, o interesse voltou e agora foi mais tranquilo. Eu queria permanecer na Série A.

Teve outras propostas?

– Sempre surge alguma coisa, mas apenas o Botafogo me fez uma proposta oficial.

Expectativa pela Libertadores

– Joguei uma Libertadores pelo Internacional. Jogar essa competição é diferente, mexe com o psicológico do jogador… Agora tenho essa segunda chance com o Botafogo. Já pegamos um time de tradição (Colo Colo), mas o Botafogo está com um time muito competitivo e com totais condições de passar por essa fase inicial.

Morar no Rio de Janeiro

– Nunca joguei com ninguém do elenco do Botafogo. Só contra mesmo. Estou procurando alguma coisa mais perto do local de treinamentos. Vendo algo ali pela Barra. Chego ao Rio dia 10 e defino isso.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: