Redes Sociais

Colunas

Jogadores pouco utilizados perdem a chance de mostrar serviço

Publicado

em

A missão era quase impossível. Após perder por 5 a 2 em casa no jogo de ida, o Botafogo viajou para pegar o Cruzeiro no Mineirão precisando de uma vitória por quatro gols de diferença para chegar às quartas de final da Copa do Brasil. Focado no Brasileirão e sofrendo com desfalques em função da série exaustiva de jogos, o treinador Jair Ventura decidiu usar o jogo de volta como “laboratório”, dando chance a alguns jogadores que vinham sendo pouco utilizados. Não funcionou. A derrota por 1 a 0 teve uma atuação ruim dos “estreantes” e selou a eliminação alvinegra no mata-mata nacional.

– Falei que tenho confiança em todos. Hoje alguns que não estavam jogando jogaram. A gente vai fazer uma avaliação da performance individual de cada atleta depois. Quem se escala é o jogador, quem se sobressair vai ter mais oportunidades, simples assim. A gente brinca que jogador vai pulando a fila, vai passando à frente do outro, e assim vai ser nessas provas sempre – explicou.

Helton Leite, Leandrinho, Salgueiro e Luis Henrique eram as novidades no time titular. Com exceção do meia, que fez bom jogo, o que se viu foi uma má performance dos “estreantes”.

Helton Leite

Titular em alguns jogos com Ricardo Gomes após a lesão de Jefferson, o goleiro foi pouco exigido. Um recuo perigoso de Bruno Silva quase o complicou, mas apesar do escorregão, o arqueiro conseguiu se virar. No gol de Bruno Rodrigo, entretanto, demorou a sair do chão.

Leandrinho

Em um time muito desentrosado, o meia bem que tentou. Seu chute de fora da área, no fim do primeiro tempo, foi uma das melhores chances do Botafogo no jogo. Mas sem muita qualidade ao seu redor, o jogador sucumbiu à marcação no segundo tempo e caiu junto com o ritmo da equipe.

Salgueiro

Reforço mais badalado da equipe no início do ano, o meia-atacante uruguaio até começou bem, mas não conseguiu se firmar no Botafogo. O jogador recebeu uma chance de iniciar a partida contra o Cruzeiro, mas não aproveitou. Apagado, quase não apareceu no jogo e foi substituído por Gervasio Núñez aos 13 minutos do segundo tempo.

Luís Henrique

Após ter uma ascensão meteórica ao time titular e corresponder nos primeiros jogos, o jovem atacante alternou bons e maus momentos no Botafogo. Nos últimos dias, quase se transferiu para o Atlético-PR, mas a negociação não se concretizou. O técnico Jair Ventura confiou no menino e apostou nele para iniciar a partida no Mineirão. Luís Henrique, entretanto, não correspondeu. Na melhor chance que teve, deu um chute completamente torto, para fora.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: