Redes Sociais

Colunas

Larissa Riquelme se declara botafoguense

Publicado

em

Ela não entra em campo, não usa chuteiras, mas, por algum tempo, foi protagonista do futebol paraguaio. Musa informal e popular da Copa do Mundo de 2010, Larissa Riquelme fez mais barulho do que muito craque nos estádios da África do Sul. Quase sete anos depois, a modelo hoje leva uma vida pacata no México, ao lado do marido, o atacante Jonathan Fabbro.

O futebol, no entanto, continua sendo a grande paixão. De longe, tenta acompanhar tudo o que acontece em seu país. E apesar da distância e da nacionalidade, Larissa já decretou: torcedora ferrenha do Cerro Ponteño – maior rival do Olimpia -, seu coração será alvinegro nesta noite.

– Como paraguaia eu deveria torcer para uma equipe paraguaia, não é verdade? Mas nesse caso, hoje, eu sou Botafogo. Vai ganhar por 2 a 1- disse a atriz e modelo.

Além da rivalidade ente os dois maiores clubes do Paraguai, há outro motivo para a torcida pelos cariocas. Larissa, que fez muito sucesso no país, posou para revistas masculinas e participou de campanhas publicitárias, adotou o Brasil como sua segunda pátria.

– Sou fanática do futebol brasileiro e na última Copa torci pela Seleção. O Brasil é minha segunda casa, um país que eu amo. No Brasil realizei sonhos, e o povo brasileiro me brindou com muito amor, apesar de eu ser estrangeira. Para mim isso não tem preço. Tive um convite para participar do Carnaval nesse ano, mas infelizmente não poderei ir.

Larrisa foi um sucesso mundial em 2010. No Brasil, posou nua para as duas maiores revistas masculinas do país, participou de campanhas de cerveja e desfilou no Carnaval carioca no ano seguinte. No Paraguai virou atriz, apresentou programas de TV e ganhou até uma escultura.

Hoje, aos 31 anos, mora em Chiapas, onde seu marido, o atacante Jonathan Fabbro defende o Jaguares, time do lateral Diego, emprestado pelo Botafogo. Enquanto estuda convites de TVs mexicanas, seu coração será alvinegro nesta noite. E a torcida é para que em breve ela e o marido desfilem, respectivamente, a beleza e o talento em terras brasileiras.

– Eu gostaria muito que ele jogasse em uma equipe brasileira.

Torcida pelo Botafogo
Meu recado para os torcedores do Botafogo é que coloquem seu amor e suas cores e desfrutem desse grande jogo, que a vitória virá. Que a torcida não pare de cantar e apoiar. Todo carinho aos brasileiros.

Gatito Fernandéz
É um grande goleiro e deu muito ao Cerro Porteño

Paixão pelo Cerro
É um amor enorme. É um sentimento que tenho desde menina, quando meu pai (Roman) e meu irmão (Roly) me levavam aos estádios. Por toda vida fui fanática pelo maior clube do Paraguai. A paixão aumentou ainda mais quando o Jony (marido) jogou por dois anos no Cerro. Sou Cerro desde o berço. Acompanho meu marido em todos os lugares e momentos. Estamos juntos há seis anos e muito felizes.

Vida atual
Ainda aproveito o carinho das pessoas. Esse carinho vem me acompanhando há vários anos. Há alguns meses eu estava em um programa de TV, mas tive que renunciar para acompanhar meu marido. Há alguns dias recebi uma proposta de uma emissora mexicana. Estou analisando.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: