Redes Sociais

Notícias

Lazaroni vê Botafogo melhor no clássico e lamenta erros repetidos: “Ninguém está satisfeito”

Publicado

em

Na estreia como efetivo, treinador analisa que equipe cometeu velhos erros, mas produziu o suficiente para vencer o Fluminense. Empate marcou o 10º jogo seguido sem vitória no Brasileirão

O Botafogo mudou de técnico, mas apresentou no empate em 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, os mesmos problemas de toda a campanha no Brasileirão. Para o novo comandante, Bruno Lazaroni, o time foi melhor e mereceu a vitória, mas precisa corrigir os erros para acabar com o jejum de 10 partidas na competição.

– Procurei dar sequência ao trabalho do Paulo. Então, as coisas aconteceram de forma repetida, infelizmente, do nosso lado. A gente teve uma produção ofensiva boa, chances claras de gol, duas bolas na trave. Na minha opinião, se tivesse que haver um vencedor, deveria ser o Botafogo – disse à BotafogoTV.

– A gente sofreu um pouquinho nas bolas paradas, precisamos fazer ajustes nesse sentido. A gente teve o dobro de finalizações, cinco chances reais de gol, duas bolas na trave. É continuar insistindo. Ninguém está satisfeito com o empate, não podemos estar satisfeitos. Precisamos trabalhar para conseguir as vitórias, porque precisamos nesse momento – completou.

A partida marcou o primeiro jogo de Lazaroni como técnico efetivo do Botafogo. O treinador foi anunciado pela diretoria na última quinta-feira, quando ficou definida a saída de Paulo Autuori e já chamou o auxiliar Fábio Lefundes para reforçar a comissão técnica.

Com mais um empate, o Bota segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. O clube alvinegro está na 19ª posição, com 12 pontos.

Outras respostas de Lazaroni:

Honda volta?

– Estou aguardando o feedback do departamento médico e do próprio Honda. A gente vem perdendo alguns jogadores importantes ao longo da competição. É importante ter o elenco todo à disposição, ter mais opções durante o jogo.

Por que tirar Rentería?

– Tirei o Rentería para ter mais peso dentro da área com o Matheus Babi e um jogador mais móvel pelo meio, com o Rhuan. A gente sofreu na bola parada e até sofremos o gol assim. Por isso, preferi colocar o Babi e manter o Forster, que tem uma característica de jogar de primeiro homem, apesar de ser zagueiro. O Rentería é um jogador de mais mobilidade.

Pedido aos jogadores

– Temos bons finalizadores dentro da área, então, pedi para fazermos cruzamentos e colocar dois ou três jogadores dentro da área. Foi a única coisa que eu cobrei mais em relação ao Paulo, mas não que ele não cobrasse também, mas foi o que eu insisti nos últimos dias.

Fonte: GE / Foto de Capa: André Durão – GE


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: