Redes Sociais

Notícias

Loco Abreu diz que Botafogo de 2010 jogava “feio pra c…” e revela por que fez a cavadinha contra o Flamengo

Publicado

em

No mesmo dia em que o SporTV relembrou o título do Campeonato Carioca de 2010 conquistado pelo Botafogo, em cima do Flamengo, Loco Abreu deu uma entrevista divertidíssima para o programa “Troca de Passes” sobre a campanha alvinegra. O camisa 13 disse que a equipe treinada por Joel Santana “não tinha jogo” e “jogava feio”, além de valorizar o fim da maldição contra o maior rival.

– A gente começou devagar, ninguém acreditava na gente. Na final do primeiro turno, contra o Vasco, no Maracanã, a gente ganhou por 2 a 0. Mas de verdade? A gente jogava feio pra caralho. A gente não sabia como ganhava, só sei que ganhou. Era bola no zagueiro, era chutão para eu poder cascar para o Herrera fazer as trombadas lá. Brigava com todo mundo. A gente aproveitava muito as faltas. Encaixava muito a marcação. Isso sim era nossa especialidade, a marcação era chata mesmo. Ninguém gostava de jogar contra a gente. Se você olhasse o jogo do Botafogo, não tinha jogo. Era difícil poder decifrar a forma de jogar do Botafogo, mas começou a rolar a bola e fomos bem no segundo turno. E aí veio aquela situação de brigar pelo título com a possibilidade de ganhar o Flamengo e ficar sem finais. Só que nas matérias prévias daquele dia, ninguém dava chance para o Botafogo ganhar. Aquele Flamengo tinha PetkovicAdrianoVagner Love, o Bruno, que estava sendo avaliado para ser goleiro da Seleção, Léo Moura na lateral. Tinha um timaço, mas daquele jeito que o Papai Joel nos treinou, a gente conseguiu com dois pênaltis e o pênalti parado pelo Jefferson, conseguimos aquela conquista. Entendo quando muitos torcedores de outros times dizem: “Pô, está comemorando só um Carioca?”. Mas para quem é botafoguense, para quem tem realmente aquele sentimento, o Botafogo vinha de 3 finais perdendo para o Flamengo. Então, não era só um Carioca a mais. Era uma maldição de não poder ganhar o Flamengo na final. E, graças a Deus, foi aquele elenco que conseguiu romper com aquela situação e conquistou o título e, por isso, até o dia de hoje relembramos muito e fica aquela sensação de alegria, gratidão e satisfação – contou o atacante do Boston River, do Uruguai, hoje com 43 anos de idade.

Por que a cavadinha contra o Flamengo?

Loco Abreu também explicou por que escolheu bater o pênalti com a famosa cavadinha, que deixou o goleiro Bruno caído no gramado enquanto a bola triscava o travessão e entrava no gol.

– A gente tem que entender que quando vamos jogar uma final, temos que conhecer a história dessa final e o que vinha acontecendo. Tudo que se falava era que se o Flamengo chegasse à final com o Botafogo, “já era, meu irmão, é deles!” Se fosse para os pênaltis, “fodeu, é deles”. Aí falei: “Fodeu? Vamos atacar tudo. Agora vai mudar! E se tiver pênalti, vai ser de cavadinha”. Por quê? Porque se estava todo mundo pipocando no pênalti (finais anteriores), então seria de cavadinha mesmo, para mudar a situação de que sempre perdíamos para eles nos pênaltis. E deu azar que os dois gols nossos foram de pênalti. Herrera bateu o primeiro no meio e depois veio a cavadinha – relembrou.

Fonte: Redação FogãoNET

Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: