Redes Sociais

Notícias

Montenegro crê em Botafogo S/A e revela que irmãos Moreira Salles ofereceram investir mais da metade

Publicado

em

A Botafogo S/A ainda não acabou. Apesar de incertezas e da saída de Laércio Paiva, o projeto para transformar o futebol do clube em empresa segue sendo buscado. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro fez uma importante revelação.

Segundo ele, os irmãos Moreira Salles se comprometeram a aportar mais da metade do valor necessário em investimento (R$ 126 milhões dos R$ 250 milhões necessários). O clube não pensa em recuperação judicial.

– A S/A é um apelido que foi dado para nós pela imprensa. O nome é BDN – Busca de Dinheiro Novo. O primeiro passo para recuperar uma empresa que deve R$ 1 bilhão é buscar dinheiro novo para buscar acordo com credores. Quando se consegue esse acordo, você está habilitado a abrir uma empresa nova. O clube não pode pedir uma recuperação judicial, apenas uma empresa poderia. A questão do clube pedir é dúbia, a Justiça pode dar ou não. Ninguém está pensando em recuperação judicial, esta é a última etapa, se tudo falhar – explicou.

– A ideia era conseguir dinheiro novo. Isso começou ano passado com o estudo da Ernst & Young, bancado pelos irmãos, depois surgiu a ideia de montar um plano para arrecadar dinheiro para pagar as dívidas e também investir no time. Junto com o plano surgiu o Laércio Paiva, uma pessoa envolvida já com o clube e que ajudou milimetricamente a levantar todos os credores do Botafogo. Aí, formaram um grupo que foi pautado por tentar salvar o Botafogo de qualquer maneira, nunca se falou em política. Mufarrej, Carlos Eduardo Pereira, Novis, Laércio, Renha, Claudio Good, Paulo Mendes, Andre Chame, Rotenberg estavam no grupo, que se reunia, praticamente toda semana, para procurar o dinheiro novo – disse.

– Montamos um orçamento, uma proposta para atrair investidores. Viajei no fim do ano passado, fiquei três meses fora, as coisas andaram. Foi contratada uma empresa especializada, que referendou toda a parte da dívida, isso a gente tem na ponta do lápis. Apareceram os irmãos (Moreira Salles), que queriam pilotar isso, ofereceram metade mais 1 (R$ 126 milhões) e deixaram que a gente conseguisse o resto num formato que eles queriam, com botafoguenses. Essa empresa não tinha experiência para conseguir o resto. Quem ficou com esse papel acabou sendo o Laércio e ele fez bem, mas enfrentou problemas. Primeiro, a pandemia e, segundo que, ele encontrou alguns botafoguenses que já ajudaram no passado e não quiseram. A gente tentou de tudo. Nesse meio, apareceu também o Gustavo Magalhães, que sempre foi cético e perguntava por que não tinha uma apresentação em inglês ou por que não apresentávamos para investidores estrangeiros. O Laércio conseguiu R$ 54 milhões e empacou. O projeto não acabou. Pode ser que amanhã apareçam os R$ 70 milhões.

Fonte: Redação FogãoNET / Foto de Capa: Reprodução


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: