Redes Sociais

Notícias

Montenegro ensaia protesto do Botafogo no retorno e diz não temer rebaixamento: “Acabaria de vez com o Carioca”

Publicado

em

Botafogo Fluminense bateram o pé e resolveram que não aceitam jogar o Campeonato Carioca no mês de junho, após mais de três meses de paralisação por conta da pandemia do novo coronavírus. Em meio à tanta discussão, tentativas na justiça desportiva, decretos do prefeito, não está descartado até mesmo a possibilidade de haver W.O.’s, quando a equipe não comparece ao jogo.

Membro do Comitê Gestor de Futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro afirmou que não teme um possível rebaixamento, que poderia ocorrer com dois W.O.’s seguidos, segundo consta no regulamento. O dirigente alvinegro disse que, se isso acontecer, o Campeonato Carioca acabaria de vez.

– Sabemos que há penalidades, que seriam dois W.O., muita gente fala que poderia ser rebaixado. Aí, não jogaria o Estadual do ano que vem e eu garanto que não jogaríamos a série B do Carioca. Não jogaríamos nada. Talvez, fizéssemos ano que vem uma pré-temporada decente de dois, três meses, fazendo amistosos, se eles chegassem a esse cúmulo – afirmou Montenegro, completando:

– Um rebaixamento de Botafogo e Fluminense humilharia e acabaria de vez com o Campeonato Estadual. Eles ficaram desmoralizados. O Flamengo já não se acerta com a TV, o Vasco está com um problema tremendo, o mesmo problema, com uma dívida brutal. Então, seria o campeonato do Vasco e dos pequenos no ano que vem. O Flamengo seria ali uma decoração, sem TV… Seria a morte do Estadual. Nunca nos preocupamos com isso.

Montenegro afirmou que o Botafogo ainda está tentando uma solução conjunta em respeito aos demais clubes e que espera respeito dos coirmãos.

– Estamos preocupados com os times que estão disputando vaga na Copa do Brasil, nas semifinais, rebaixamento. Provocaríamos um estrago nesse Campeonato Carioca ainda. Se falasse que seria só o W.O., que não mudaria nada, sairíamos do campeonato. A impressão que me deu quando não aceitaram mais quatro dias é que eles não querem que a gente treine, querem estuporar nossos jogadores. Só faltam dois jogos, podemos entrar ou não nas semifinais, mas estamos querendo nos preservar para a Copa do Brasil e Brasileiro, que vai ser muito duro. Estamos querendo ter respeito por eles e terminar o campeonato no campo, pedimos só mais quatro dias. Agora, eles não estão querendo mais ter respeito por nós – opinou.

Protesto na volta

O Botafogo tinha jogo marcado contra a Cabofriense nesta segunda-feira, enquanto o Fluminense enfrentaria, no mesmo dia, o Volta Redonda. Porém, após decreto do prefeito Marcelo Crivella, a Ferj adiou os jogos para sexta-feira ou sábado. Ainda não se sabe se o Botafogo entrará em campo na nova data, enquanto ainda aguarda uma resposta do STJD. Montenegro diz que já pensou em protestos para o primeiro jogo pós-pandemia.

– Pensei em não abrir o estádio, aí já ficaram preocupados e colocaram uma multa de R$ 100 mil. Depois, pensei em colocar uma cruz no meio-de-campo e uma máscara. Pensei em colocar 11 garotos de 8 a 11 anos esperando a Cabofriense e depois se retirando… Temos que brincar, porque aquilo ali (reunião da Ferj) virou Escolinha do Professor Raimundo – afirmou Montenegro.

Fonte: Redação FogãoNET / Foto de Capa: Reprodução / Fox Sports


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: