Redes Sociais

Notícias

Montenegro evita prazos para a Botafogo S/A, mas revela: “Já conseguimos o mais importante, o dinheiro”

Publicado

em

Botafogo está muito próximo de transformar o futebol em empresa. Em entrevista em live da TV Folgada, no Facebook, o ex-presidente Carlos Augusto Montenegro revelou que o clube já tem os recursos financeiros necessários, mas evitou dar prazos.

O dirigente citou a burocracia para a formalização da Botafogo S/A, mas detalhou o status do projeto.

Botafogo já conseguiu o dinheiro

– Existe algo acontecendo no mundo que nunca aconteceu neste século, que se chama pandemia. Milhões de pessoas estão morrendo, ninguém sabe o que vai acontecer, dizem que só com a vacina. Vamos combinar uma coisa: não tem prazo a S/A, ela pode ser semana que vem ou pode ser em novembro. Já conseguimos o dinheiro, as pessoas para investir, agora tem que fazer uma série de contratos. Tem contrato com CVM, com fundos de investimentos, com Botafogo e empresa nova, tem que fazer convocação e aprovar no Conselho Deliberativo, talvez fazer assembleia depois. É muita burocracia. O mais importante, por isso somos otimistas, é o que dinheiro que era necessário para sair a S/A, foi levantado.

Sem prazo

– Ninguém mais deveria falar esse ano em prazo para S/A, nem quando começam os campeonatos. Temos que ter calma, vai sair a hora que tiver que sair, é uma coisa inédita, para arrumar o clube. O importante é sair forte. Não devemos dar prazo, nem iludir as torcidas. Estamos no caminho certo, com pés no chão, com calma. Na hora que convocarem o Conselho é porque tudo está amarrado e assinado.

– Contactamos mais de 30 investidores firmes em janeiro, a maioria botafoguenses, eles falaram que estava fechado. Aí, no dia 10 de março, tem uma pandemia, as bolsas despencaram, a vida das pessoas mudou. Quando liga hoje para uma pessoa, ela titubeia. Outras, querem investir mais. Temos que ter isso na cabeça, que as coisas mudaram. O mundo mudou. Não adianta querer saber a data exata da S/A, porque não temos.

Arrumar a casa

– O primeiro momento da S/A vai ser de acertar as contas desse ano, estamos com jogadores e fornecedores atrasados. Depois, arrumar a casa, começar a pagar penhoras e organizar o clube. A torcida não quer saber disso, quer ver time bom e ir lá aplaudir, mas tem todo um trabalho por trás disso. O Botafogo é uma Ferrari, é diferente, foi quem mais ajudou o Brasil a crescer no futebol, mas a Ferrari está na areia movediça, temos que puxar, depois, ela vai embora. Aí, ano que vem, vamos estar melhores, a cada ano com mais saúde. A previsão é no terceiro ano estar brigando por Libertadores.

– Vamos ter o novo CT neste ínterim. Apesar de que o (Manoel) Renha já está produzindo e criando uma série de grandes jogadores, como Matheus Nascimento e Luis Henrique. Tem jogador que nem completou 16 anos e tem empresários em cima. São joias indo para a S/A e vão ajudar a pagar toda a dívida.

Clube social

– O clube social, que vai ficar com a sede, troféus, ginásio, piscina, remo, vai ter a vida dele zerada. Vamos poder ajudar, quem quiser, a dar força no remo, no basquete, no vôlei. O Botafogo é muito bom nos esportes olímpicos, mas o futebol não pode financiar tudo. A S/A tem que sair, pagar as contas a curtíssimo prazo, puxar a Ferrari da areia movediça, limpar ela, limpar o motor, colocar para andar e, daqui a pouco, tudo de ruim vai ser passado. Vamos ser competitivos. Acabou essa era de brigar para não descer. A gente é Botafogo, tem que disputar títulos.

Fonte: Redação FogãoNET e TV Folgada / Foto de Capa: Reprodução / TV Folgada


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: