Redes Sociais

Notícias

Mufarrej cria grupo interno para analisar “MP das transmissões” e defende negociação em bloco

Publicado

em

Ao Lance!, presidente do Botafogo explica que clube não assinou a Medida Provisória 984 porque está estudando os conceitos e que as equipes ficam mais fortes negociando juntas

Um grupo de 16 clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro assinou, nesta segunda-feira, um manifesto à favor da Medida Provisória 984, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, que dá o direito de transmissão de um evento esportivo ao mandante da partida.

Botafogo – ao lado de Grêmio, Fluminense e São Paulo – foi um dos clubes que não participou da ação. Isso não quer dizer, contudo, que o Alvinegro não concorde com os conceitos trazidos pela “MP das transmissões”. Em contato exclusivo com o Lance!, Nelson Mufarrej, presidente do Glorioso, explicou que o clube se organizou internamente para estudar as possíveis mudanças e, então, se pronunciar oficialmente.

– Sou plenamente favorável à discussão sobre novos caminhos sobre os direitos de transmissão. A MP reembaralhou as cartas. Estamos com um novo mercado constituído, novos hábitos dos consumidores, novos canais de comunicação e ter esse assunto em voga é bastante interessante e oportuno. Criei um grupo de trabalho interno com profissionais do marketing, comercial e jurídico para discutir a melhor linha a seguir considerando os cenários existentes. A MP aborda um tema impactante sobre a maneira no futuro do futebol, então, nossa posição atual é de aprofundamento coletivo dos clubes, com estudos técnicos, para seguirmos com convicção e fundamentação. Dessas análises podem surgir sugestões de emenda ou alteração da MP de modo que melhor defenda os interesses do Botafogo e dos demais. Por isso não entramos, inicialmente, nesse ato, embora estejamos alinhados nos conceitos gerais – analisou.

Na visão do mandatário, o caminho para os clubes da primeira divisão, no momento, é se unir e tentar negociar possíveis mudanças em forma de bloco, com todas as instituições juntas em prol do mesmo objetivo.

– Penso que a melhor direção é no sentido da formação de blocos, associações ou ligas para negociação coletiva, para corrigir distorções. Temos uma janela de oportunidade para uma mudança firme. O direito de arena sendo garantido ao mandante facilita a formação de blocos – afirmou o presidente.

Para Mufarrej, a negociação conjunta de clubes vai valorizar o futebol brasileiro. Por isto, o presidente do Botafogo defende a ideia de um bloco para as possíveis negociações em relação às transmissões, dando exemplos de Espanha e Inglaterra.

– É excelente a iniciativa do governo brasileiro entrar na jogada para regulamentar o assunto. As atenções devem se voltar para isso também, ou seja, uma garantia de negociação em grupo, com equilíbrio, pois fará bem ao produto futebol brasileiro como um todo. O governo espanhol, há uns anos, agiu e a La Liga agora está redistribuindo melhor os valores ao determinar que as negociações de direitos sejam realizadas de forma conjunta. Barcelona e Real Madrid, historicamente, ganhavam mais, agora isso está sendo corrigido. A Premier League é um grande exemplo de avanço, pois a distância financeira de recebíveis de transmissão entre os clubes é menor, o que favorece a competitividade e valoriza o produto – finalizou Mufarrej.

Fonte: Lance / Foto de Capa: Vitor Silva / Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: