Redes Sociais

Notícias

O Botafogo é 10 vezes mais importante para o futebol nacional que o Fla

Publicado

em

Meus amigos, assim como Mauro Beting, vocês já estão carecas de saber que eu detesto polêmica.

Mas não pude deixar de notar a grande revolta que causou o meu texto sobre os maiores clubes de cada estado brasileiro.

Principalmente os xingamentos vindos dos malas flamenguistas de todo o país.

Ora, mas o que eu escrevi de tão polêmico naquela ocasião, pessoal?

Afinal, o Botafogo é, sim, muito, MAS MUITO mais importante para o futebol nacional do que seus rivais Flamengo, Vasco e Fluminense.

O motivo é meio óbvio, não é mesmo?

Gente, sem o Botafogo, o Brasil simplesmente não teria conquistado suas três primeiras Copas do Mundo.

E não teria mesmo!

O mesmo pensamento se aplica ao Santos, o maior do estado de São Paulo, também fundamental em 58, em 62 e em 70.

Bom e a dolorosa verdade é que se o Flamengo não existisse não mudaria em nada o rumo do escrete canarinho nos Mundiais.

Vejam bem:

Em 1958, Vicente Feola levou para a Suécia três botafoguenses e quatro flamenguistas.

Aqui, a questão é que os três atletas do Glorioso eram titulares fundamentais (Garrincha, Didi e Nilton Santos), enquanto o único rubro-negro do time principal era Zagallo (que sempre foi Botafogo até a medula).

Em 1962, a situação já é mais acentuada.

Com Pelé fora de batalha, o Botafogo cedeu nada menos do que cinco TITULARES (Nilton Santos, Didi, Garrincha, Zagallo e Amarildo), enquanto o Flamengo não teve nenhum jogador convocado para o Mundial.

Ou seja, esse título de 1962 vocês podem colocar em 91,4% na conta do Fogão!

Em 1970, o placar ficou em 3 a 1 para o Botafogo contra o Flamengo.

O Glorioso cedeu Jairzinho (único jogador a marcar gol em todas as partidas de uma edição de Copa), Paulo Cezar Caju e Roberto Miranda, enquanto Brito, vascaíno que por acaso à época estava no Flamengo, foi o único rubro-negro chamado.

Bom e agora? Foi possível entender quanto o Botafogo é mais importante que o Flamengo para o futebol brasileiro ou eu preciso desenhar?

Resumindo, o Fogão ganha de 10 a 0,5 do Fla no placar do futebol carioca nos três primeiros títulos mundiais do Brasil.

E, se o Brasil não tivesse vencido em 1958, 1962 e em 1970, quem garante que o escrete canarinho teria força para triunfar em 1994 ou em 2002?

Por isso, os brasileiros fãs de futebol devem todo dia acender uma vela e gritar aos céus:

Obrigaaaadooooo, Fogãoooo!

O vídeo abaixo, produzido pelo próprio Botafogo, reforça a minha tese:

E, nas imagens abaixo, veja a simplicidade com a qual o melhor time do mundo ao lado do Santos treinava em 1959, em excursão na Europa:

Didi, ídolo do Botafogo e fundamental no Mundiais de 1958 e de 1962
Nilton Santos, outro botafoguense fundamental nos dois primeira títulos do Brasil
Garrincha foi importantíssimo em 1958 e fundamental em 1962
Em 1958, Zagallo ainda era do Flamengo. Mas, em 1962, ele já estava no Botafogo, seu time do coração
Amarildo foi impecável em 1962
PC Caju, tri campeão com o Brasil em 1970
Jairzinho, o Furacão da Copa de 1970
Roberto Miranda, outro botafoguense que foi tri no México

Fonte: Blog do Milton Neves – UOL


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: