Redes Sociais

Notícias

Paulo Autuori projeta Botafogo no Brasileirão: “Mais que uma equipe queremos construir um grupo”

Publicado

em

Na véspera da estreia do Botafogo no Campeonato Brasileiro, contra o Red Bull Bragantino, o técnico Paulo Autuori concedeu entrevista à BotafogoTV e projetou a competição. Apesar das dificuldades pelo calendário e pela pandemia do novo coronavírus, o treinador se diz confiante e quer construir um grupo forte.

Paulo Autuori evitou prognósticos ou percentuais, mas pediu um time que jogue da mesma forma contra qualquer adversário.

Leia abaixo as respostas de Autuori:

Campeonato Brasileiro

– Vamos começar essa trajetória árdua, longa e difícil. Por natureza, o calendário brasileiro é complicado, em ano atípico, as dificuldades serão acrescidas. Estamos confiantes, o objetivo é ser pragmáticos na nossa realidade, ter pés no chão, não entrar em euforia ou desespero sem necessidade. Nós nos preparamos, dentro das dificuldades decorrentes da pandemia, da melhor maneira possível. Mais que ter uma equipe queremos construir um grupo. Esse sempre foi o ponto em comum nas equipes vitoriosas, é o nosso objetivo.

Como entra o Botafogo

– Não falo em números, são frios, gostam de falar em percentual, mas não falo. Há um fator determinante que é o emocional. Quando não está preparado, pode bloquear. Tentamos trabalhar com toda a comissão técnico, principalmente, o Paulo Ribeiro (psicólogo), para termos jogadores fortes para competir. Não vamos entrar para jogar bola, mas para jogar futebol de alta competição. Tem que estar atento aos detalhes, jogadores estarem engajados na estratégia e acreditarem. Sempre chamo a todos para construir juntos, seja jogador, comissão técnica ou diretoria. Quando se constrói juntos, todos ficam engajados.

Avaliação do elenco

– Minha satisfação vai ser em função dos jogos que fizermos e das vitórias que obtivermos. Não vendo esperança, vivo de realidade. Temos que ser competentes e capazes em nosso trabalho. Não vou jogar conversa fora ou vender ilusões. Coesão é fundamental dentro e fora de campo, especialmente com os nossos torcedores. É um ano tão atípico que torcedores, protagonistas do espetáculo, não estarão. Importante estarmos disponíveis para passar a realidade e não criar ilusões.

Coronavírus poder adiar jogos

– De surpresa não pega, porque era cenário previsto. Estou no futebol há 45 anos, tem especialistas, espertos, que criam todos os cenários, mas não cravo nada. Não sei como vai ser, qual a realidade desse vírus, o mundo todo não sabe, a segunda onda está a aparecer em alguns países. Não dá para criar, deixa para os que sabem tudo de futebol criarem suas perspectivas. Prefiro trabalhar com o grupo de jogadores para os cenários que vierem.

Como o Botafogo vai jogar

– Sobre o comportamento do Botafogo, falei com os jogadores, temos que ser leais e fieis ao que queremos fazer e o jogo que queremos jogar. Não podemos renunciar as ideias que temos porque o adversário, teoricamente, é mais forte. Temos que ter coragem e fazer o que fazemos nos treinos. Se for se preocupar com adversário, vai deixar de fazer o que é importante.

– Esse lance de ganhar, ganhar, ganhar, todo mundo quer, mas quem é vitorioso não precisa falar, é só olhar o histórico. Hoje se tem a ideia, com redes sociais, de se passar o que não é. Atos e atitudes são muito mais consistentes que palavras. Não acredito que haja ninguém no futebol que não queira ganhar, alguns ganham por mais qualidade, competência ou circunstância. Outros são vitoriosos e não conseguem ganhar títulos, profissionais altamente qualificados. Ganhar é muito difícil, você vê o tempo que os clubes demoram para ganhar Libertadores. Falar quero ganhar e tenho que ganhar é fácil, ter condições é muito diferente.

Veja o vídeo de Paulo Autuori na BotafogoTV:

Fonte: Redação FogãoNET e BotafogoTV / Foto de Capa: Reprodução / BotafogoTV


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: