Redes Sociais

Colunas

Portuguesa dificulta retirada de equipamentos da Arena

Publicado

em

Quase duas semanas depois de iniciado, o desmonte da estrutura da Arena da Ilha ainda parece longe do fim. A falta de entendimento entre a Portuguesa e funcionários do Botafogo impede que o processo seja agilizado. O clube alvinegro precisa cumprir todo o cronograma até o dia 31, quando encerra seu contrato. No dia seguinte o Flamengo estará autorizado a fazer suas obras, que podem durar de 60 a 90 dias.

A Portuguesa da Ilha do Governador contesta a retirada de alguns itens, como ar condicionados da sala de entrevistas coletivas, estrutura elétrica, refletores e postes, além da iluminação da arquibancada social. O Botafogo, por sua vez, argumenta ser o proprietário, o que cria o conflito.

Dessa forma, nos últimos dias a Portuguesa reforçou sua segurança e formulou uma lista de quem está autorizado a entrar no Estádio Luso-Brasileiro para fazer o desmonte da estrutura. Essa restrição de pessoal, de acordo com funcionários do Botafogo, tem atrasado todo o processo.

A arquibancada vem sendo desmontada também em ritmo lento. Os degraus seguem instalados, embora já tenham sido retirados boa parte dos pisos antiderrapantes e telas dos alambrados. O Botafogo pretende desmontar algumas estruturas da arquibancada, enquanto a Portuguesa alega que elas podem permanecer por serem de propriedade da empresa que as alugou ao Alvinegro. A Lusa também reclama das condições ruins de instalação de equipamentos.

Por enquanto, o Flamengo observa a situação, já que o contrato assinado com a Portuguesa – válido por três anos – começa a vigorar em 1º de janeiro de 2017. As obras idealizadas pelo Rubro-Negro vão da instalação de arquibancadas até melhorias nos vestiários, passando pela reforma completa do gramado. A estimativa é de que as intervenções durem até 90 dias, o que faria com que a equipe não pudesse atuar no seu novo estádio no Campeonato Carioca – as finais devem ser no Maracanã.

Em relação ao gramado, ele será totalmente reformado, com trabalhos de drenagem, irrigação e nivelamento a laser. Depois será plantado o mesmo tipo de grama do Maracanã. Atualmente o campo da Arena da Ilha tem nove tipos diferentes de grama. A previsão é que o trabalho leve de 60 a 75 dias para ser concluído.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: