Redes Sociais

Notícias

Presidente? Técnico? Bernardinho cita Alex Ferguson e diz que poderia ser manager do Botafogo

Publicado

em

Bernardinho presidente do Botafogo ou técnico do Fogão? O nome do consagrado treinador de vôlei esteve por anos muitas vezes presente no imaginário de torcedores alvinegros exercendo alguma função no clube. No entanto, o bicampeão olímpico com a Seleção Brasileira disse que não se vê à beira do campo ou em um escritório em General Severiano.

O que faltou aos botafoguenses, sejam eles torcedores ou dirigentes, foi projetar ou fazer uma proposta para um cargo que Bernardo Rezende se sentisse mais à vontade para atuar. Essa ocupação poderia ser de manager, um gestor de atletas, agregando experiência esportiva a uma comissão técnica.

E foi o próprio Bernardinho quem apontou esse caminho quando foi questionado sobre a possibilidade pelo humorista e ator botafoguense Helio de la Peña, em uma live na noite deste sábado (20/6) no Instagram. Ele citou o escocês Alex Ferguson, multicampeão por 27 anos à frente do Manchester United, para dar o exemplo.

– Eu tenho plena consciência de que ser treinador, não. Agora, como é que funciona no futebol americano ou, muitas vezes, na Inglaterra? Como Alex Ferguson, já no final, fazia? Ele era um manager. Então, seguinte, contribuir com uma comissão técnica no sentido de que conheço o esporte, grupo, time e tal, posso fazer. Ser treinador? É pretensão, falta de humildade, não tenho condições e conhecimento. Sou apenas um dos 200 milhões de brasileiros que acha que entende de futebol e eu como sou treinador, eu respeito muito e não fico dando pitaco, porque sei como é a vida dura lá. Eu acho assim, qualquer esporte, eu poderia participar de um grupo de gestão, sim, porque tenho minha experiência esportiva. Projeto, time, gente, treinamento e tal. Você sabe quem é o braço direito do Guardiola? É um cara chamado Manel Estiarte, ele foi um dos maiores campeões de water polo (polo aquático) da Espanha – disse.

Presidente? Bernardinho não se vê longe do vôlei

Apesar de se enxergar como gestor do seu time do coração, Bernardinho declarou que sua verdadeira paixão é mesmo dentro de uma quadra de vôlei e que dificilmente seguiria os mesmos passos do saudoso Bebeto de Freitas, também figura ilustre do vôlei brasileiro e que presidiu o Botafogo de 2003 a 2008.

– Eu não me vejo atrás de uma mesa. É claro que estou muitas vezes atrás de uma mesa, trabalho, estudo, faço muita coisa, mas minha paixão é a quadra. Eu tenho que ir lá, tenho que me alimentar daquilo ali, eu tenho que ir lá, entendeu? Posso ser presidente e treinador? Aí, posso até pensar, mas eu amo estar ali no dia a dia, no processo, dar treino, dar treino de novo, isso para mim é realmente o que me alimenta. Eu adoro. Essa é a minha paixão. Eu não me vejo longe disso – concluiu.

Assista ao vídeo abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET / Foto de Capa: Marcelo Tabach


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: