Redes Sociais

Notícias

PVC critica política de contratações do Botafogo: “Abre mão de jogadores para tentar soluções mirabolantes”

Publicado

em

Depois de duas vitórias seguidas sobre Palmeiras e Sport, o Botafogo voltou a tropeçar no Campeonato Brasileiro e foi superado pelo Grêmio por 3 a 1 nesta quarta-feira, em Porto Alegre, mesmo jogando com um a mais na etapa final. O Glorioso segue em campanha irregular, mas está fora da zona de rebaixamento.

Para o comentarista Paulo Vinicius Coelho, do SporTV, a política de contratações do Botafogo foi totalmente equivocada. Ele citou jogadores que chegaram e não agradaram – alguns já até foram embora – e pediu que a diretoria alvinegra repense a forma de trabalhar.

– Como o Botafogo volta para o caminho dos títulos? Primeiro, precisa entender onde está. Hoje é fundamental saber quem do seu elenco você não pode abrir mão. Quando a diretoria entende abrir mão do cara de velocidade, o Luis Henrique e vai contratar um jogador que foi de velocidade (Kalou), é um erro absurdo. Você abre mão de jogadores que estão dentro de um formato de time para tentar soluções mirabolantes, que fazem a alegria da torcida na chegada e na saída depois – afirmou PVC, completando:

– O Botafogo precisa de um trabalho de médio prazo. Vamos ficar aqui rodando em círculos falando da S/A que não avançou até agora. Não pode depender só da S/A. Tem que ter um planejamento para descobrir jogadores, mantê-los por um bom tempo e contratações baratas que façam o time avançar, para montar um elenco com mais equilíbrio. O Botafogo, mais do que um elenco curto, tem um elenco desequilibrado.

PVC também sugeriu que o clube observe as divisões inferiores e pediu mais criatividade na hora de contratar. Um jogador que o Botafogo está tentando trazer é Ronald, destaque do Botafogo-SP na série B do Brasileiro.

– Para montar um elenco que queira viver distante da zona do perigo, precisa muito da base e ser cirúrgico nas contratações. Não precisa fazer um pacote de estrangeiros porque é barato, tem que ser bom. Precisa ter na direção alguém que cirurgicamente enxergue. Contratar não é telefonar para empresário e perguntar qual é o jogador que ele tem à disposição. Contratar é olhar jogo da série B, ver quem está fazendo sucesso no Cuiabá, etc… Você não contrata se não olhar cada jogo, especialmente sem dinheiro – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e GE / Foto de Capa: Reprodução – SporTV


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: