Redes Sociais

Notícias

Rafael projeta reforçar o Botafogo em 2021: “Quero me aposentar lá. Não vou para tirar dinheiro do clube”

Publicado

em

Rafael é daqueles jogadores que criam raízes. Aos 29 anos, o lateral-direito tem apenas dois clubes como profissional na carreira: nada menos que Manchester United, da Inglaterra e Lyon, da França e é justamente por conta dessas raízes que ele não esconde um desejo: se aposentar com a camisa do Botafogo.

Crias do FluminenseRafael e o irmão gêmeo Fábio nunca esconderam que o coração bate mais forte pelo Alvinegro, clube pelo qual deram os primeiros passos no futebol, ainda no salão e foram campeões do Carioca mirim, em 2002. Destaques em um torneio disputado em 2005, em Hong Kong, embarcaram para a Inglaterra três anos depois, pouco antes de completarem a maioridade. O lateral-direito deixou o Red Devils apenas sete anos depois, rumo ao Lyon, onde está até hoje.

“Eu sou muito isso. Estou em um clube e vejo que as coisas não estão dando certo, eu não quero ir embora, quero é dar a volta por cima e fazer dar certo. Quero mostrar que posso ir bem. No Manchester United foi diferente, porque comecei muito bem, jogando. No Lyon, comecei meio mal e até pensei em sair, mas eu queria jogar aqui. Consegui jogar bem e ficar todos esses anos”, disse, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

A identificação que criou nos clubes pelos quais passou até aqui, Rafael também quer ter em General Severiano e, mesmo ainda sem uma data planejada para o adeus aos gramados, projeta o “último ato” com a camisa alvinegra.

Se eu estiver bem no Botafogo, vou querer me aposentar lá. Pode ter certeza que, a partir do momento que voltar ao Brasil, não vou querer voltar para a Europa. Isso eu garanto. Por isso que falo que quero pensar. Porque, a partir do momento que voltar, quero que seja definitivo. Encerrar no Botafogo é o meu pensamento“.

Amor pelo Botafogo aumenta desejo de voltar

O que move Rafael da França ao Rio de Janeiro é a paixão. Torcedor do Botafogo, ele deixa explícito o desejo de realizar um sonho de infância e não teme fechar portas no mercado da bola por, como ele mesmo ressalta, estar sendo verdadeiro.

“Não tem por quê eu mentir. Muita gente me critica por eu falar abertamente desse amor pelo Botafogo: ‘Por que você faz isso? Você está fechando outras portas”. Cara, eu faço porque é o meu desejo. Se vou jogar no Botafogo, só Deus sabe. É meu desejo e do clube, que já entrou em contato comigo. É deixar acontecer. Se estou fechando porta, eu não sei. Meu desejo está sendo falado e não vou mentir sobre isso”.

Contato com Botafogo ainda foi inicial

Logo que Rafael revelou a possibilidade de defender o Glorioso já na próxima temporada, a torcida alvinegra se animou e começou até mesmo a traçar planos. Porém, o jogador mantém cautela. Até o momento, os contatos da diretoria alvinegra foram apenas iniciais e ele ainda tem contrato vigente com o Lyon.

“Não tem nada avançado. Eles nem podem falar de contrato enquanto sou jogador do Lyon. É até proibido, acho. Não foi nada de falar de contrato. Perguntaram apenas minha situação no Lyon, quais eram meus desejos, se as entrevistas que dei falando sobre voltar eram verdadeiras. Já conhecia algumas pessoas do Botafogo há quatro anos. Esse contato é muito legal“.

Marcinho e Fernando são crias da base do Botafogo e têm o contrato terminando ao fim do ano, mas com as negociações emperradas, muitos alvinegros já veem Rafael como solução. Porém, talvez, não seja bem por aí. Mesmo que as conversas caminhem para um final feliz, ele só chegaria no meio do ano que vem, quando acaba o vínculo com o clube francês.

“Essa é uma questão muito importante. Já vi o pessoal falando que não precisaria mais de lateral-direito, porque em janeiro o Rafael está chegando. Se eu for mesmo para o Botafogo, que é meu desejo, só chegaria em junho. O Brasileiro começa antes disso. Até então, temos que ficar ligados nisso aí.

Atualmente, Fernando, que já esteve no Lille, da França, aparece na lista de interesse do Porto, de Portugal. Podendo assinar um pré-contrato a partir deste meio de ano, pode ser que não aconteça uma renovação com o Alvinegro.

Já Marcinho, recentemente, esteve na mira do Corinthians. O jogador, que se recupera de grave lesão no joelho direito, indicou valores fora da atual realidade do clube para prorrogar o contrato. A diretoria acredita que não seja da vontade do jogador permanecer em General Severiano e algumas atitudes do camisa 2, inclusive, causaram insatisfação na cúpula.

Não viria para tirar dinheiro do Botafogo

E por falar em realidade financeira, esse é um ponto bastante debatido quando clubes brasileiros repatriam jogadores da Europa, até pela diferença cambial entre o real e o euro. Rafael, porém, garante que nada que uma conversa não possa resolver. Mais que isso, o lateral-direito assegura que os anos em que atuou na Inglaterra e na França permitiram que tivesse um “pezinho de meia bom” e assegura que se pode chegar a uma “coisa que ficaria boa para as duas partes”.

“Não seria fora da realidade do Botafogo. Para falar a verdade, não sei qual é a realidade de momento, mas sentaria para conversar e acertaria para ficar bom para os dois. Estou há muito tempo na Europa e, graças a Deus, consegui fazer um pezinho de meia bom. Sabemos que o jogador aposenta cedo, então, temos que pensar nesse outro lado também. Pode ter certeza que não vou voltar para o Brasil para pegar o dinheiro do Botafogo todo. Nunca vou fazer isso, mas é uma coisa que ficaria boa para as duas partes. Não sei qual é o teto salarial do clube, tem a questão do clube empresa. Enfim, temos que pensar em algo bom para os dois”.

Fábio quer vir também, mas não deve ser em 2021

Os gêmeos Rafael e Fábio não têm em comum apenas a fisionomia e as passagens por Fluminense e Manchester United. O lateral-esquerdo também é torcedor do Botafogo e sonha em, um dia, defender o Alvinegro. A situação dele, porém, é diferente. Ele, que atualmente está no Nantes, da França, sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo na reta final do ano passado e, recuperado, há uma tendência de que o contrato seja renovado.

“Ele também tem o desejo de voltar ao Botafogo. Não sei se já em 2021. Ele teve uma lesão grave e perdeu a temporada toda. Foi bem grave, a mesma do Ronaldo na Inter de Milão. Ele já está bem, tá até perdendo de pouco no futevôlei [risos]. Quer ver como vai voltar e devem propor uma renovação aqui, pois dão muito valor quando um jogador se machuca com a camisa do clube. Ele vinha bem e deve renovar”.

Fonte: UOL / Foto de Capa: Divulgação / Olympique Lyonnais


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: