Redes Sociais

Colunas

Recheado de história, Botafogo inicia a batalha por uma vaga no NBB

Publicado

em

Após pouco mais de três meses de competição, entre fase regular com primeiro e segundo turnos e as semifinais, chegou a hora da decisão do campeão da Liga Ouro, a divisão de acesso do basquetebol brasileiro. Caberá a Botafogo e Joinville lutarem pelo título e, mais importante que isso, a classificação para o Novo Basquete Brasil, a elite modalidade no país. O Glorioso espera sair vitorioso da série final, que começa nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro, e se encontrar pela 1ª vez no NBB com seus rivais históricos Vasco e Flamengo, esse último cinco vezes vencedor do torneio. Mas, mais do que isso, a possível chegada à elite é um marco para um clube que tem no basquete uma das histórias que ajudam a explicar sua origem.

No dia 11 de junho de 1942, o Club de Regatas Botafogo e o Botafogo Football Club disputavam uma partida de basquete pelo Campeonato Estadual. Durante o intervalo, o jogador Armando Albano, do Botafogo F.C., caiu em quadra. Ele morreu vítima de um ataque fulminante. A partida foi interrompida faltando 10 minutos para acabar, quando o placar marcava C.R. Botafogo 21x 23 Botafogo F.C.

De acordo com o site oficial do Glorioso, o corpo de Albano deixou a sede de General Severiano e, quando passava em frente ao Mourisco Mar, o então presidente do C.R. Botafogo, Augusto Frederico Schimidt, disse: “Comunico nesta hora a Albano que a sua última partida resultou numa nítida vitória. O tempo que resta do jogo interrompido os nossos jogadores não disputarão mais”. O então presidente do Botafogo Football Club, Eduardo Góis Trindade, respondeu: “Nas disputas entre os nossos clubes só pode haver um vencedor, o Botafogo!” Schimidt então selou a fusão: “O que mais é preciso para que os nossos dois clubes sejam um só?”. Assim, o nascimento do Botafogo de Futebol e Regatas aconteceu e foi oficializado no dia 8 de dezembro de 1942.

A junção tornou o clube uma potência desse esporte na época. Foram três títulos estaduais masculinos consecutivos em 1943, 1944 e 1945. Antes da união, o Botafogo Football Club já era forte e possuía atletas na seleção brasileira. A equipe tinha sido pentacampeã estadual em 1933, 1934, 1935, 1936, 1937. O Glorioso se tornou o primeiro clube carioca a vencer uma competição nacional masculina ao ser campeão da Taça Brasil, em 1967. A década de 60 também foi gloriosa para o basquete feminino. Lideradas por Martha, as alvinegras sagraram-se tetracampeãs carioca em 1960, 1961, 1962, 1963.

Em busca da entrada na elite do basquetebol brasileiro, o primeiro jogo da série final entre Botafogo e Joinville será nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro. O segundo jogo acontece no mesmo horário e local, casa do Glorioso, mas na quinta-feira. No dia 25 de junho, às 11h, no Centreventos Cau Hansen, em Joinville, ocorre o terceiro confronto da série melhor de cinco. Se houver necessidade, o quarto duelo será na cidade catarinense às 20h do dia 27 de junho, e o quinto, às 20h de 30 de junho, no Rio de Janeiro.

Favoritismo do Glorioso

O Botafogo teoricamente vem como favorito. Afinal, foi a equipe com melhor retrospecto na fase de classificação e, por isso tem o mando de quadra na decisão. Teve 11 vitórias e cinco derrotas em 16 jogos, um aproveitamento de 68,8%. O Joinville, por sua vez, venceu nove e perdeu sete em 16 embates, ou seja, 56,3% de aproveitamento, o que valeu a terceira colocação da temporada regular.

Nas semis, contudo, a equipe catarinense desbancou o forte time do Contagem Towers, que tinha ficado em segundo na primeira etapa da competição, com 3 a 2 na série melhor de cinco jogos. O Glorioso eliminou Blumenau por 3 a 1. No retrospecto entre os dois clubes, foram três vitórias cariocas e apenas uma catarinense em quatro duelos.

O basquete profissional do Botafogo passou por uma reformulação há pouco mais de dois anos, quando foram contratados três atletas: o ala-armador Arnaldinho, o ala-pivô Roberto e o pivô Rodrigo Bahia. Aos poucos, o time foi evoluindo, conquistou o Carioca em 2015 e 2016 e foi também reforçando a equipe, trazendo, por exemplo, o americano Jamaal Smith, com passagens por equipes como Macaé e São José no NBB.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: