Redes Sociais

Notícias

Rotenberg diz que Robben será um projeto para a Botafogo S/A: “Jogamos um sonho na cabeça dele”

Publicado

em

Entusiasta da contratação de grandes jogadores e responsável por trazer HondaRicardo Rotenberg, vice-presidente comercial e de marketing do Botafogo, voltou a falar sobre o interesse no craque holandês Arjen Robben. O veterano está aposentado desde o final da temporada europeia passada, mas considera voltar a jogar.

Para Rotenberg, que também é membro do Comitê Gestor de Futebol do Botafogo, Robben seria um projeto para a Botafogo S/A, que está em fase final de implementação.

– Sou fã dele, para mim, foi o melhor jogador da Copa do Mundo no Brasil. O Robben vai ser um projeto para a S/A, se eles quiserem, vai depender… Minha esperança não é para esse ano, porque ele já disse que não volta esse ano. Minha esperança é ter, com a empresa, propondo algo mais interessante depois, mas isso não vai depender de mim e sim dos investidores. Ele ainda tem muito mercado, se resolver voltar a jogar. Repercutiu muito (o interesse do Botafogo) na Europa. O nome do Botafogo saiu na Europa inteira. Não foi em vão, jogamos um sonho na cabeça dele – afirmou Rotenberg ao Canal do Nicola.

O dirigente botafoguense disse que Robben ficou feliz em saber do interesse do Glorioso na sua contratação e revelou que vai escurar a proposta alvinegra se decidir retornar aos gramados.

– Ele ficou bastante sensibilizado e disse que, caso voltasse, que ele iria ouvir a proposta. Ele ganhava uns dez caminhões de dinheiro do Bayern, não seria uma coisa muito simples, mas seria espetacular. Está com 36 anos, se cuida, está treinando. O cara não vai vir para o Botafogo ganhar o melhor salário do mundo, porque, na China, iria ganhar dez vezes mais, na Arábia, seis vezes mais. Ele vai se sensibilizar pelo projeto do Botafogo, de jogar no Brasil, de vir para o Rio de Janeiro – disse.

Robben? “Botafogo tem que pensar grande

Com o Botafogo numa grave crise financeira, Rotenberg disse que a vinda de Robben não significaria um problema para os cofres: assim como Honda, traria recursos e impulsionaria produtos como o sócio-torcedor. Para o dirigente, é preciso pensar grande sempre.

– Não consigo deixar de pensar o Botafogo como gigante. Para sair da crise, tem que pensar grande. Não se sai da crise se ficar pequenininho. Não vou trazer o Zé das Couves que joga no interior de São Paulo achando que seria uma solução melhor do que o Robben. Se for para pensar pequeno, estou fora. O Robben se paga – frisou Rotenberg.

Fonte: Redação FogãoNET e Canal do Nicola / Foto de Capa: Reprodução / FC Bayern TV


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: