Redes Sociais

Notícias

Sassá dá versão sobre saída do Botafogo e alega falta de valorização; clube desmente: “Ele não queria ficar”

Publicado

em

Sassá saiu do Botafogo em 2017, mas até hoje fala do clube e gera polêmica. Em entrevista ao programa “Bolívia Talk Show”, no canal Desimpedidos, no YouTube, o atacante do Coritiba deu sua versão sobre o fim da passagem no Alvinegro.

Falta de valorização foi o problema apontado por Sassá, que deixou o Botafogo no meio da Libertadores rumo ao Cruzeiro, sendo trocado por Marcos Vinicius.

– Estava com meu contrato para vencer, me fizeram uma proposta. Eu recebia, bota aí para ilustrar, R$ 800. No meio do ano podia assinar pré-contrato com qualquer outro time. Não queria ir embora do Rio, cheguei, conversei com o presidente e falei isso. Tinha proposta do Lokomotiv, uma coisa que ia mudar a minha vida. “Vamos ver se vocês fazem uma proposta boa para eu ficar, não precisa ser igual a dos russos não”. O Botafogo falou que tinha R$ 1.000, respondi “tá louco! Já ganho perto desse valor, vamos ver uma coisa legal”. Fomos para reunião, o Botafogo me disse que eu estava afastado, não sei o motivo – disse Sassá.

– Acabamos a reunião, desci para o estacionamento para pegar meu carro, aparece nas redes sociais que o Sassá não renovou porque pediu coisa absurda. Não foi o que pedi, queria algo para ficar de boa para mim e para o Botafogo. Jogaram na imprensa para eu ficar como mercenário. Por isso que quando cheguei no Cruzeiro teve o lance da entrevista (Sassá afirmou estar feliz por chegar a um clube grande), porque estava bem chateado mesmo. Eu estava fazendo gol, era o artilheiro do time no Estadual, não tinha motivo para me afastarem. Não teve nada extracampo, o negócio foi a briga com o presidente sobre a renovação – contou Sassá.

Na época, as notícias na imprensa davam conta de atos de indisciplina de Sassá e não cumprimento da rotina de treinos. Presidente do Botafogo em 2017, Carlos Eduardo Pereira desmentiu a versão do atacante.

– Eu era o Presidente e tentamos renovar com ele diversas vezes e não se afastou dos R$ 350 mil/mês. Ele não queria ficar mais no Botafogo – afirmou o atual vice-presidente geral, que negou ainda ter havido proposta do Lokomotiv.

– Essa tal proposta nunca existiu e ele teria sido negociado, sem dúvida alguma – complementou.

Na mesma entrevista, Sassá diz ter o sonho de jogar no Flamengo. Hoje no Coritiba, o atacante foi um dos vilões na eliminação na Copa do Brasil, ao perder pênalti na derrota por 1 a 0 para o Manaus.

Fonte: Redação FogãoNET

Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: