Redes Sociais

Notícias

Técnico de clube-empresa de ponta, Felipe Conceição ressalta modelo de gestão e torce pela Botafogo S/A

Publicado

em

Com aporte da gigante austríaca Red Bull, o Bragantino virou um grande clube-empresa e já é uma referência no Brasil, dono da melhor campanha do Campeonato Paulista e prestes a entrar no Campeonato Brasileiro com altas expectativas. O técnico da equipe é Felipe Conceição, ex-atacante e treinador do Botafogo, que falou com muito carinho sobre o Glorioso.

Em entrevista ao jornal “O Globo”, Felipe Conceição ressaltou o modelo profissional de gestão do futebol do Red Bull Bragantino, um grande facilitador do seu trabalho. Nesta quinta-feira, às 19h, a equipe de Bragança Paulista, com status de favorito, recebe o Corinthians, no Morumbi, pelas quartas de final do Paulistão.

– O clube-empresa traz gestão profissional e isso minimiza a política dentro dos clubes. Eu fui escolhido num processo profissional. Em outros, a parte política prevalece, você tem que convencer com resultado que aquela maneira de jogo funciona. Hoje, estou em uma empresa que avalia o meu processo de forma técnica, então, não preciso convencer que essa maneira de jogar é boa para o clube – explicou Felipe.

Felipe Conceição está no Bragantino desde o começo do ano, após quase subir com o América-MG na série B do ano passado. O “Tigrão”, como era conhecido nos tempos de jogador, começou a carreira como treinador na base do Botafogo e comandou a equipe profissional por apenas sete jogos, em 2018. Atestando o sucesso do modelo de clube-empresa no Bragantino, Felipe torce para que o Botafogo se transforme logo em S/A.

– Comecei como atleta no Botafogo e como treinador também. A passagem no profissional foi curta, mas fiz praticamente toda a minha formação como treinador ali. Foram dois anos como auxiliar. Rompi a barreira base-profissional. Carrego muito carinho pelo clube, torço para que o clube se ajuste nesse processo de empresa. Não digo tradicionalmente, porque sempre vai ser pela história, digo pela gestão. O que a gente torce é pela história do clube. Consegui me formar como jogador e treinador. A gratidão é enorme. Até a experiência, sendo curta e, em certo ponto, negativa, me trouxe frutos e experiência – afirmou.

Fonte: Redação FogãoNET e O Globo / Foto de Capa: Ari Ferreira / Red Bull Bragantino


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: