Redes Sociais

Notícias

Tradutor de Honda fala sobre o dia a dia do japonês no Botafogo: “Não veio só para jogar futebol”

Publicado

em

A chegada de Keisuke Honda ao Botafogo gerou muita curiosidade nos fãs do futebol, não só do clube, mas como do Brasil todo. Afinal, trata-se de um japonês renomado, com uma cultura totalmente diferente, atuando pela primeira vez na América do Sul.

Honda já deu mostras de sua personalidade. Muito ativo nas redes sociais, mostrou-se preocupado com o avanço da pandemia do novo coronavírus no Brasil e a volta do futebol, criticou a suspensão preventiva ao técnico Paulo Autuori pelo TJD-RJ e chegou a sugerir cortes nos salários dos atletas durante a pandemia para desafogar os clubes financeiramente.

– A cultura do japonês é diferente da nossa. É um cara bem simples, tranquilo, muito focado nos treinos. Às vezes, as pessoas não entendem, ele faz o alongamento, se prepara para o treino. Gosta da resenha também, não é toda hora que ele brinca, mas faz as brincadeiras. Quando ele vai para o treino, vai para treinar mesmo, muito sério. O tempo dele vale muito. Qualquer tempo que ele tem depois do treino, por exemplo, está resolvendo seus negócios, em casa… É um businessman, sempre ocupado – afirmou Jean Abreu, tradutor do japonês, ao canal “BrauneFogo”.

Honda criou uma organização para apoiar projetos educacionais ao redor do planeta, chamada NowDo e o interesse dele pela educação é algo que chama a atenção, explica Jean.

– O Honda não veio só para jogar futebol, veio com objetivos, ideias de ajudar os jovens brasileiros de algum modo. Ele não falou ao certo o que vai fazer, mas tem planos, ideias, já postou sobre isso. Vem para fazer algo diferente. Ele foca muito na educação, tem uma ideia muito grande em relação ao tema. Indo para os treinos, ele vê jovens na rua e comenta que aquilo não está certo. Fala que os jovens tinham de ter uma educação de qualidade, para ter um futuro melhor. Não é fácil, mas tinha que ser o básico para esses jovens – contou o brasileiro.

Comportamento no Botafogo

Sempre disposto a ajudar os mais jovens no Botafogo, Honda mostrou-se atento sobre o tema da educação com o garoto Matheus Nascimento, de 16 anos, uma das principais apostas das categorias de base do clube.

– No primeiro treino do Matheus Nascimento, o pessoal apresentou ele para o Honda e a primeira coisa que ele fez foi perguntar sobre se ele está estudando, como está na escola – disse Jean Abreu, que também acompanha Honda nos treinos e no dia a dia dentro do Botafogo:

– Já saíram alguns vídeos, mostra que ele é resenha também. Gosta de brincar, mas normalmente, ele está focado. Ele conversa com alguns que falam inglês, como o Pedro Raul, o Fernando, o Cícero um pouco… Sempre está conversando com a comissão também. Ele é aberto com todo mundo, está ali para ajudar. Como um atleta experiente, é legal saber que ele está disposto a passar a experiência dele, está sempre disposto a conversar, tirar dúvidas, etc.

Veja o vídeo com a entrevista com Jean Abreu, tradutor do Honda:

Fonte: Redação FogãoNET e Canal BrauneFogo / Foto de Capa: Reprodução / YouTube


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: