Redes Sociais

Notícias

Vice do Botafogo crê na S/A e revela estratégia: busca por grandes parceiros internacionais ligados ao futebol

Publicado

em

Afinal, quando sai a Botafogo S/A? Ex-presidente e integrante do comitê de transição, Carlos Eduardo Pereira preferiu não estipular datas, mas deu informações sobre o projeto que transformará o futebol do clube em empresa.

Segundo CEP, em entrevista ao canal “Mídia Botafoguense”, o Botafogo mudou sua estratégia e foca em um modelo.

– Eu acredito na S/A. Acho que é um caminho importante para nós, que está sendo trilhado, muito bem conduzido. Temos que entender fundamentalmente como é o trabalho. O que os irmãos Moreira Salles contrataram, com a EY, deu indicação geral ao Botafogo. O clube criou grupo de trabalho que tomou dois caminhos distintos, hoje está concentrado em um: busca de parceiros internacionais de grande porte que entendem de futebol. Não adianta oferecer o Botafogo a quem compra prédios de escritórios, tem que entender de futebol. Precisa ter fundamentalmente com os nossos R$ 450 milhões de dívidas uma oferta com esses credores. Não pode comprar R$ 400 milhões com R$ 400 milhões, tem que chegar com quantia bem menor, apresentar para os credores e dizer que vai comprar com esse deságio. Legal se o credor aceitar. Passa-se para os próximos passos, cessão de todo o futebol para a S/A, que começa a gerenciar. Será estrutura profissional, fora da estrutura do Botafogo, com conselho de administração. O prazo será determinado pela negociação, em princípio, de 30 anos. Isso é em linhas gerais – afirmou Carlos Eduardo Pereira, que foi perguntado se faltam R$ 70 milhões para a S/A nascer.

– No modelo atual não, talvez no outro que estava sendo tentado chegasse a isso, mas estamos indo por outro caminho – explicou.

Impacto da eleição

Com eleição prevista para novembro, o Botafogo poderá ter o próximo presidente já sem o comando do futebol. Para Carlos Eduardo Pereira, o pleito pode influenciar.

– Acredito que vá acontecer a S/A, não marco prazo, porque tem muita coisa acontecendo, que depende de fatores externos e internos. O quadro eleitoral, às vezes, atrapalha, tem muita gente querendo aparecer dizendo: eu estou fazendo – disse CEP, que não declara preferência.

– Nas eleições, estou evitando me manifestar, porque acho que não ajuda em nada. Estou trabalhando pela S/A, se declarar apoio a algum candidato pode contaminar o trabalho. Nesse momento, não é hora de me associar a nenhuma chapa – completou.

Veja o vídeo do canal “Mídia Botafoguense”:

Fonte: Redação FogãoNET e canal Mídia Botafoguense / Foto de Capa: Vitor Silva – SSPress – Botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: