Redes Sociais

Colunas

Zagueiro da base mira o profissional

Publicado

em

Considerado um dos melhores zagueiros de sua época, Ricardo Gomes durante o tempo em que esteve à frente do Botafogo enxergava em Marcelo um talento fora do comum para a posição. Tanto que recomendou para a diretoria investir na aquisição do jogador, até então emprestado pelo Resende. Ele assinou vínculo até o fim de 2019 e teve 60% de seus direitos federativos comprados pelo Alvinegro ainda nas categorias de base. Antes de o treinador sair para o São Paulo, o clube planejava efetivar definitivamente o defensor após o Campeonato Brasileiro Sub-20. Apesar da mudança na comissão técnica, a tendência é que a programação não mude. Até porque, o jovem de 20 anos já começou a mostrar serviço para Jair Ventura.

O comandante esteve na Arena Botafogo na última terça-feira e acompanhou o segundo jogo da semifinal com o Coritiba. E ele viu Marcelo marcar o gol alvinegro no empate por 1 a 1 que classificou o time para a final – o adversário vai ser o Corinthians nos próximos dias 7 e 14 de setembro. Com fama de zagueiro-artilheiro na base, o defensor não escondeu a emoção.

– Imagina você dando uma casa para a sua mãe. Imaginou? Então, é mais ou menos esse o sentimento que eu sinto nesse momento por poder ter ajudado o grupo e o Botafogo a estar em uma final nacional inédita. Na segunda-feira, o Jefferson foi na nossa concentração, nos motivou muito e falou da vida profissional dele. Eu guardei muito bem o que ele disse: “Jogue como se fosse uma final, entre com o sangue nos olhos e seja um leão em campo”. Eu me lembrei disso e dei o meu máximo. Graças a Deus, deu tudo certo – disse ao site oficial do Botafogo.

– Foi um momento especial. O gol mais importante até hoje na minha carreira. Lembro que estava acompanhando a bola e quando vi que ela vinha em cima de mim me preparei para chutá-la. Acabei pegando certo e tirei bem do goleiro. O gol nos deu mais tranquilidade no jogo e conseguimos chegar ao nosso objetivo, que era ir para a final.

Exemplo de Luís Henrique faz Bota adotar cautela com joias do sub-20

Marcelo passará a ser o quinto zagueiro do elenco profissional, que já conta com Carli, Emerson, Emerson Silva e Renan Fonseca. A joia já chegou a treinar com o time principal em outros momentos, ficando inclusive como opção no banco de reservas em seis partidas, uma pela Copa do Brasil e cinco no Brasileiro, todas ainda sob o comando de Ricardo Gomes. Mas Jair também já se mostrou um admirador do defensor em conversa com pessoas próximas.

Além de Marcelo, o volante Matheus Fernandes e lateral-direito Marcinho são outros que devem subir após o Brasileiro Sub-20. O atacante Renan Gorne e o volante Buchecha também estão na fila, e Jair, ex-técnico dos juniores, garantiu estar observando “com carinho” a todos.

– Venho acompanhando bastante o time sub-20. Já trabalhei durante bastante tempo nas categorias de base e, agora, sempre que posso estou presente. Gostaria de parabenizar toda a equipe, ao Renha (coordenador da base), Tristão e ao Freeland (gerente da base), ao técnico Eduardo Barroca, que vem fazendo um excelente trabalho, um time organizado. A classificação para a final foi justa. O time mereceu ganhar fora de casa e dominou o jogo em casa. Estou olhando com muito carinho para todos os jogadores. Conheço alguns, que fizeram um período de treinos no profissional na época em que eu era auxiliar. Em breve esses meninos estarão representando o Botafogo no profissional. É muito bom ver o Botafogo numa final de Brasileiro, que é importantíssimo para a formação desses atletas. Desejo muita sorte na decisão.

Fonte: globoesporte.com.br/botafogo


Clique para Comentar

Copyright © 2019 Rádio Botafogo. Todos os Direitos Reservados.

%d blogueiros gostam disto: